Seguidores

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Um Largo em reboliço

Já tínhamos referido as obras que estão a realizar no Largo e espaço envolvente da Lameira, trazemos, assim, imagens únicas para os que estão mais por longe poderem ver, antes que a obra acabe, pois, nos dias 14 e 15 de Agosto, tem lugar em Forninhos a Festa de N.S. dos Verdes e quando a procissão por aqui passar já devemos ter um largo mais arranjado.





E..assim vai a obra...

34 comentários:

  1. O LARGO DA LAMEIRA.
    Este post e imagens irao incomodar na voz do povo.
    Incomodar nao pela obra se for bem feita em prol da freguesia, que ainda somos, mas na tardeza da sua realizacao, havendo segundo consta, verbas disponiveis no orcamento camarario, ha muito tempo. Nao posso jurar, mas basta para comprovar e tirar duvidas, o ver os orcamentos atribuidos e caderno de encargos. E os timings, por isso nao escondo o disse, disse...
    Curioso sera para fundamentar este meu pressuposto, a vivencia das maiores crises sociais e economicas que Portugal atravessa em tantas decadas e agora, milagre dos milagres, aparecer a abundancia .
    Sui generis...
    Nao me sinto de ma indole, nem preconceituoso, mas ao menos que alguem publicamenente e de responsabilidade,explique a razao de no local de concentracao de tantos, tantos e tantaos anos,
    em troca de nao sei que, melhor, imagino, nao se ter antecipado ou alargado o prazo desta obra, que reeitero, necessaria, mas fora do contexto.
    Ou nao...
    Depende dos interesses!
    De meu nome, Francisco de Almeida.

    ResponderEliminar
  2. Interessante registrar o antes e o depois de uma obra.Fica uma ótima lembrança e nos leva a refletir.bjs e bom fim de semana,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É, estes enquadramentos ficarão para memória deste tempo em que se beneficiou o Largo e espaço envolvente da Lameira.
      Obrigada pela sua visita e comentário!
      Bjs.

      Eliminar
  3. Legal, Paula, logo todo transtorno das obras passará e Largo, Lameira ficarão bem bonitinhos! Quero ver depois!...

    Ah, acabei de fazer um Pão de Ló/Pão Leve!

    Beijos, Boa Noite e Bom Final de Semana...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é...quando a obra acabar, vamos só lembrar que se notam diferenças...e que a Lameira ficou com um pavimento mais bonito.
      Mas só depois da obra feita a poderemos mostrar e elogiar...

      Eliminar
  4. Falta pouco, para a Festa de Nossa Senhora dos Verdes. Faço votos, que "acelerem" as obras, para que tudo saia a contento. É importante, que se publique críticas assim, à administração da cidade. Quero ver sobre a festa.
    Um abraço,
    da Lúcia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Lucia.
      Forninhos tem pouco mais do que pouca gente.
      Tomara chegar a duzentas, mas por tanta coisa, se oferece a milhoes.
      Na sua historia misto de coisas e secretismos, misticismos e tanta coisa que a natureza apela, parece estarmos no nascer do mundo.
      Assim vejo a minha aldeia.

      Eliminar
    2. "Somos poucos, mas bons" e, sim, depois do 15 de Agosto partilhamos as fotografias da festa da Nossa Senhora. Espero conseguir algumas.

      Eliminar
  5. A obra logo termina e ficará tudo lindo, prontinho pra festa! beijos, de volta,chica

    ResponderEliminar
  6. Va a quedar muy bien para poder disfrutar de él en esta entrañables Fiestas.
    Abraços.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A ver vamos, Chica e Pedro.
      Da infância na Lameira tenho muitas recordações e não esqueço que por aqui passa a procissão, no dia 15 de Agosto.
      1 abraço.

      Eliminar
  7. Caros leitores,
    É pena não estar afixado no nosso largo uma foto do projecto da requalificação da Lameira, contudo acho que os que não o conhecem podem falar sobre o assunto que actualmente até tem sido tema de conversa por todo o lado:
    - que é em prol do bem comum esta obra;
    - que é uma promessa eleitoral muitooo antiga;
    - o timing absurdo que ninguém irá esquecer por imposto à freguesia nas férias dos migrantes e emigrantes e altura de festa de Agosto;
    - os incómodos e falta de água constante;
    - campanha eleitoral;
    - etc. etc. etc...
    Debati-me eu pelas obras da nossa Lameira e debater-me-ei por tudo quanto fôr para melhorar e dignificar esse espaço. Mas, convenhamos que, não faz sentido esta obra agora, só porque é ano de eleições autárquicas!
    Também não me acho preconceituosa, nem mal intencionada, apenas sou democrata e exponho a minha opinião e, pelo vistos, há outros que pensam como eu.

    ResponderEliminar
  8. E pensava eu, que ainda levei com a malfadada PIDE por escrever uns miseros versos e andar de cabelo comprido, que o lema / manda quem pode, obedece quem deve / eram coisas do passado.
    Aqui tudo continua na mesma e mesmo que o cao ladre, a caravana passa.
    A ver vamos se nao vai haver leitao assado, no final da obra!
    E a festanca da inauguracao vai ser de arromba.
    Ou nao, os emigrantes nao votam...

    ResponderEliminar
  9. CARTA AO PRESIDENTE

    Excelentissimo Sr. Presidente, esta missiva vem no sentido de lhe pedir um conselho.
    As minhas desculpas pelo incomodo de lhe roubar um pouco do seu precioso tempo, tao assoberdado andara com as obras governamentais. Como aqui em Forninhos.
    Mas o senhor sera a pessoa mais idicada para me orientar, o Portas parte tudo, o Gaspar larga o barco, a Luisa Albuquerque, segundo dizem, mente na Comissao de Inquerito, ontem nomeou mais uma catrefa de ministros e secretarios. Deve, presumo, andar cansado. Mas mesmo assim, vai remendando, qual pedreiro, os buracos.
    Por isso aqui vim e passo a contar.
    A minha terra anda em obras, tal como o governo e na mesma altura, proximo das eleicoes. Ate nisso estamos proximos.
    A Obra do Largo da Lameira, no pico do verao quente, como na politica. Na altura certa para alguns, tal como a remodelacao governamental do Coelho, por si aceite.
    Tambem por ca adoramos um Coelho, o Ze!
    Percebe agora o incomodo de o chatear *sei que nao se deve falar assim a um Presidente*, mas tenho o tal dilema, que se resume ao nome a dar ao Largo, mal a Obra terminada.
    A minha vizinha diz que tambem foi contribuidora atraves dos impostos e quer ir ver.
    Ate sonha com uma placa com seu nome.
    O resto da nacao, idem, afinal todos la meteram um tostao.
    Ate o Senhor tem um bocadinho do Largo.
    Sendo o responsavel maximo de Portugal, sugiro que na placa a colocar, melhor, duas, numa conste Largo da Lameira, para os de ca e na outra, Largo do Presidente, sem nome do mesmo e assim vai mudando consoante as eleicoes.
    Aguardando ansiosamente seu conselho, atenciosamente me subscrevo,

    Francisco de Almeida.

    ResponderEliminar
  10. Uma das respostas ao abandono da aldeia passa pela requalificação de ruas e casas antigas.Temos de louvar quem o faz, principalmente os que optaram por sair da terra e que não a esqueceram - vêm passar férias no seu porto tranquilo e feliz do silêncio e da tranquilidade e não com o propósito de votar!
    Agora os que regressam (cada vez menos, note-se!)...encontram um largo em reboliço! É a "chiquespertice" dos políticos no seu melhor!
    Mas faz-me isto lembrar a exclamação de Alexandre Herculano: Isto dá vontade de morrer!, decepcionado pelo espectáculo torpe da vida pública portuguesa!
    Também muitos já exclamam: Isto dá vontade de cada vez menos aparecer em Forninhos!
    E muito mais...
    O timing para o momento de realizar a obra da Lameira é absurdo, porque contrário à lógica do cidadão comum. As cataratas políticas é que não deixam ver tal...!

    ResponderEliminar
  11. Havera, infelizmente poucos, forninhenses sem cataratas!
    Mas fico rendido na terceira foto! Nao pelo café do caro amigo Zé Coelho, mas, pela modernidade estampada na logistica. Ate um sinal de trânsito!
    Sim Sr! Nao nos queixemos, afinal "a coisa" anda...

    ResponderEliminar
  12. Como dizer, o que penso.
    Estas obras já deveriam ter acontecido à algum tempo, mas como sempre é nas piores alturas que as coisas acontecem, e logo em vésperas de festas.
    Mas como dizia, não posso pensar que no dia D, estas obras que deveriam ter acontecido á já algum tempo, só agora aconteçam! eleições? leva-me a pensar ou possível mal dizer. teriam as festas algo a dizer?

    Esperemos que estas obras estejam prontas a tempo, de ver Nossa Senhora dos verdes passar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora. Eleições e fim de mandatos autárquicos!
      A requalificação da Lameira é um daqueles casos para dizer que ainda foi feita no mandato 2009-2013!
      "Para bom entendedor meia palavra..."

      Eliminar
  13. Eu fico daqui desejando que a obra termine logo, e que fique bem bonito esse largo. Forninhos merece!
    Abraços

    ResponderEliminar
  14. Sê merece!
    Este nosso belo Largo é o "Rossio de Forninhos", as coisas ainda aqui acontecem e porque nele ainda permanece o estilo tradicional que convém não apagar. Também para muitos de nós é especial, porque sempre nos sentamos por ali na companhia dos amigos, vizinhos, pais e avós e ainda hoje, mesmo com o passar do tempo, isso não se modificou.

    Abraços e resto de bom domingo.

    ResponderEliminar
  15. Estou muito contente por mais este melhoramento; as obras demoram sempre mais que o previsto e só podem ser feitas quando há dinheiro disponível, causando normalmente alguns transtornos, mas esperamos que no dia 15 de Agosto,a procissão já passe com dignidade.
    Sobre a terceira foto recordo que para os carros passarem tiveram que demolir 2 casas; a dos "Serefinzinhos" e a do Tio José Ferreiro.
    Viva o progresso e boas férias,
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  16. É um Largo bonito, grande e arejado, como poucas aldeias das redondezas têm o privilégio de ter.
    Por ali tantas histórias passaram e convívios foram feitos, desde o jogo da malha ao cêpo de Natal.
    Coisas que ainda vão acontecendo , como nos domingos e dias de festas, principalmente, ver por ali as senhoras, a maior parte já idosa, sentadas nos balcões exteriores de casas particulares que o envolvem e paragem do autocarro...
    Não tenho o prazer de conhecer o projecto da requalificação, mas estas pessoas com oitenta e tal anos, que ali brincaram na meninice, teriam todo o prazer e digamos merecimento de ali verem colocadas árvores e bancos de pedra de granito e na sua sombra contar estórias vividas aos mais novos. Como aulas de costumes e tradições ao ar livre.
    E o Largo da Lameira voltar a ter a "vida" que outrora teve, mais que agora.
    Que a obra compense os transtornos e sacrifícios de quem em Forninhos vive de forma permanente ou de férias.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  17. Eu fico contente com a obra e com esta Junta dinâmica, mas acho triste a Lameira estar ligada ao tema que são as eleições autárquicas. Realizam-se a 29 de Setembro, como se sabe.
    Sei que a obra já estava prometida há uns tempos e havia dinheiro há muito...e, depois, logo depois, do "Dia da Freguesia" começa esta obra!
    Então, a festa de N. S. dos Verdes da nossa terra, pelos vistos, já não conta para nada e o que interessa são os objectivos dos políticos!
    Os mordomos estão a dar o seu melhor e contam com a colaboração de todos os filhos da terra, os amigos e os visitantes, no entanto, por ser ano de eleições os políticos têm vindo a estragar as nossas festas que são de todos e para todos!
    Note-se que o Largo da Lameira não é só um largo de convívio, é no largo que entre os dias 14 e 15 de Agosto os visitantes estacionam ali as suas viaturas.
    Do programa destaco a procissão em honra da Senhora dos Verdes, mas até pergunto:
    Se a Comissão de Festas quisesse fazer 'os concertos' na Lameira?
    Porque não fomos ouvidos sobre o timing?
    Primeiro de tudo, acho que o projecto devia estar exposto na Lameira, antes de começada a obra!
    Mas que obra continue em bom ritmo para que a procissão passe na Lameira.

    ResponderEliminar
  18. Também não pretendo de modo algum criticar a obra em curso, antes pelo contrário.
    A freguesia há muito tempo que a merece e se uns não a conseguiram levar a bom termo, os motivos são públicos, falta de apoio a esta terra "enteada" que quem manda e tem a chave do cofre, entendeu não o abrir.
    A força do poder, contra a força do querer.
    Adiante, a altura da obra...
    Motivos haverá para ser agora, apesar do político ser o mais forte, presumo.
    Afinal quem não quer ser lobo não lhe veste a pele e os esclarecimentos de quem tem a obrigação de publicamente os fazer, volatizaram-se, simplesmente, o que dá azo a muitas suposições.
    Para já apenas duas perguntas de forma pública, a quem de direito:
    Qual o motivo de ente tantos meses do ano, ser esta a altura escolhida e a ter de ser agora, porque não antes da festa da Freguesia ou depois da festa da Senhora dos Verdes?
    Será que o conforto de uma festa pagã se sobrepõe a uma religiosa, ainda por cima numa aldeia tão crente?
    "Quão insondáveis são os caminhos do Senhor".

    ResponderEliminar
  19. Olá, gostei das fotografias de belo local que não conheço....
    Votos que as obras se concluam o mais rápido possível, como o desenvolvimento da Freguesia no seu geral....
    Um forte abraço

    ResponderEliminar
  20. Ontem também assisti, da minha varanda, ao passar da procissão e não pude deixar de me lembrar que os egípcios já as faziam no tempo dos faraós.

    Boa semana

    ResponderEliminar
  21. As obras começaram, o progresso avança, mas uma pergunta eu deixo, porquê agora?
    Se é por causa eleições que se avisinham, então estas só viram a ficar terminadas em data muito próxima a essas eleições para que o povo votante se lembre de quem as realizou, certo que existe alternativa para a procissão passar, mas o Largo da Lameira faz parte desta festa. Já na festa realizada em honra da Sra dos Verdes, a política através de "políticos" conseguiram de estragar essa festa, só espero que desta vez as obras não venham contribuir para que a festa não tenha o seu folgor de outros tempos, é certo de que estas obras tinham de acontecer, mas, ..,.......... tenham dó.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Calma amigo Joao que isto cheira a mais do mesmo.
      A indignacao esta generalizada, apesar de pensarem que ainda se usa a pala nos olhos.
      Vai ser uma grande festa e continuo mais que nunca a acreditar em vos!
      Um grande abraco.

      Eliminar
    2. Joao, os mordomos vao ter de arranjar alternativa, digo eu.
      A ultima foto, qual cidade evoluida, mostra parte do nosso orgulho nas placas colocadas.
      Mas como queres que passe a procissao se la esta o sinal de sentido proibido.
      A nao ser que ainda reste algum santo para fazer um milagre.
      Oremos!

      Eliminar
  22. Na semelhanca das trovoadas, nesta altura do ano, reencontros com amigos e familiares,desejava um apagao.
    Apagao de politiquices de todas, mas todas as partes e saber viver e festejar em comunidade a nossa festa maior.
    Com toda a dignidade e paz, a tempo de a procissao e animacao dessa noites deorrerem no seu lugar.
    Espero que o terminar da obra, ultrapasse a febre de a fazer, extemporanea. E a tempo, porque a festarola da politica que diariamente se assume irrevogavel, em nada se compara com esta Senhora Festa a quem ate nossos avos perderam o rasto da antiguidade. Deixem que como ficou, continue na memoria.
    Devem deitar e pensar que uma mao lava a outra, mas com falta de agua, duvido.
    Partilho a desilusao, entre aspas, dos mordomos deste ano, em que sem apoios iniciais de ninguem e sem herancas, fazem tudo por tudo para levarem a cabo a sua missao.
    Estoicismo, abnegacao e coragem. Chapeau!
    A eles e forninhenses a quem a torpe mentalidade insane, roubaram o rosto do Espirito Santo e agora tiram o tapete para desfile de outra procissao e animacao.
    Pela paz, religiosidade e carinho da festa, nao se metam novamente em aventuras e respeitem para serem respeitados o que parece ausente.
    Nem todos comem da mesma malga. Cada coisa a seu tempo...
    Nada chega a um umbigo bem curado!!!

    ResponderEliminar
  23. A procissão ainda vai no adro, caros amigos!
    É esperar para ver...e vão perceber como ganância e ânsia de ganhar eleições e cargos leva a que os interesses da comunidade forninhense passem para 2.º plano!

    ResponderEliminar
  24. Esperemos que a operação ao Largo corra pelo melhor.
    O paciente, tal como a aldeia já são idosos e o calor não ajudará.
    Oremos por isso e que os andores ao pisarem novo palco,se sintam felizes.
    Já em 1934, o grande escritor Miguel Torga teve a visão ao escrever:
    "Aldeia Velha está com as tripas de fora... As tripas, as fezes, as vergonhas de cada um, e tudo: tudo à mostra, tudo à mostra!

    ResponderEliminar
  25. Por aqui me fico, expectante.
    Apenas a esperar o dever cumprido.
    Pela positiva e que o nosso dinheiro frutifique, na beleza do Largo, quando por ali se andar e que as flores dos presumiveis canteiros nao carecam de agua para nao murcharem.
    Ate porque ja muito antigamente se cantava que Forninhos era um jardim...

    ResponderEliminar
  26. Quase apetecia eliminar o comentario anterior, por pouco tempo ter ficado expectante.
    Para variar, hoje em Forninhos, muito calor, daquele tipico, seco e abrasador.
    Mas juntemos a isso o vento, segundo me disseram.
    Agora, tipo receita culinaria, juntemos a poeirada das obras do Largo da Lameira.
    Somando a isto, AS OBRAS METERAM FERIAS.
    Sim, comecaram tarde e folgaram cedo.
    Afinal as obras sao mentirosas, nao chegam quando deviam, aparecem a belo prazer e zarpam quando apetece, sem embargos!
    Ao passa se passar, no dia da festa a procissao por este local e Nossa Senhora dos Verdes nao levar com uma tempestade de areia, tera porventura de ser regado.
    Havendo agua.
    Isto cheira cada vez mais a tramoia, para nao dizer cilada.
    Podiam ter ido treinar no deserto de Marrocos, calculavam o tempo da feitura da obra, afixavam ao publico o QUE A LEI MANDA.
    Dentro desse prazo, a conclusao da mesma, caso contrario, alguem assumia a responsabilidade.
    Mas parece ainda imperar a politica da tabanca.
    O regulo tribal manda, tipo Gungunhana, COMER E CALAR.
    E o povo adormece no cheirinho poeirento da modernidade.
    Que cheira sobejamente mal!

    ResponderEliminar

Não guardes só para ti a tua opinião. Partilha-a com todos.