Seguidores

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Do Baú, Magusto da Catequese


Faz hoje 2 (dois) anos que iniciei a publicação do blog "onovoblogdosforninhenses.blogspot.com" e pensei que seria justo, em altura de magustos, mostrar aos meus leitores/seguidores uma imagem captada há muitas décadas, quando os magustos da catequese aconteciam na lage da poupeira.
O fotógrafo que se esmerou para captar o acontecimento, sem querer, eternizou um quadro verdadeiramente impressionante e que para os mais novos não deixa de provocar uma profunda sensação de espanto. A comparação com a realidade actual é o testemunho que a nossa terra, por um lado, não parou no tempo (toda a zona que circunda a ex-escola primária mudou); por outro, a aldeia despovoou-se e, cada vez mais, tem menos crianças.
Porque para compreender o presente é preciso conhecer o passado, iniciamos o 3.º ano do blog com a publicação de mais uma foto que retrata o Forninhos de antigamente.

OBRIGADA A TODOS OS MEUS LEITORES QUE TÊM A GENTILEZA DE VISITAR FORNINHOS NESTE ESPAÇO. É COM SATISFAÇÃO QUE CONSTATO QUE ESTE BLOG ATINGIU AS 83.200 VISUALIZAÇÕES. OBRIGADA A TODOS OS QUE CONTRIBUÍRAM PARA ESTE NÚMERO!

34 comentários:

  1. Este blog está de parabéns, parabéns merecidos, diga-se de passagem.
    Em dois anos já se escreveram aqui muitas opiniões, e muito mais há para escrever, e nós Paula, os que cá escrevemos, cá estamos para continuar porque ainda há muito para dizer. Eu pessoalmente, tenho muita pena que as pessoas residentes que porventura nos lêem, não participem para que todos os forninhenses espalhados pelo mundo possam acompanhar o dia a dia de sua terra.
    É de muito e de muitas pequenas coisas que se faz a grande historia duma aldeia, eu, embora não residente assíduo mas ligado a esta terra por laços familiares e afeto a tudo que ainda há de bom neste lugar entre serras plantado, vou continuar a participar na medida do que me é possível.
    Muito obrigado também ao blog por me dar oportunidade de exprimir o sentimento que me vai na alma e o afeto que eu nutro por esta terra.
    MUITOS PARABENS PELO SEU 2º ANIVERSARIO.

    ResponderEliminar
  2. Boa tarde .Os meus parabém a Paula por este blog , Pois como ja disse a sempre que aprender . .A respeito dos magustos que se faziam na laja da poupeira nao e do meu conhecimento pois nunca foi a escola ,nem a catequese em Forninhos , mas como todas as coisas desses tempos devia de ser bem bonitas e divertidas. Quanto as pessoas da foto nao conheço ninguém .

    ResponderEliminar
  3. Engordei a estatística..rsrsrsrsr
    Adoro ler vc.
    Bjs.

    ResponderEliminar
  4. Sim, este blog está de PARABÉNS!
    Forninhos está, há mais de uma década, na Internet, mas posso dizer, sem falsa modéstia, que nunca se falou tanto da história, gentes, tradições e costumes de Forninhos como hoje e isto deve-se, sem margem para qualquer dúvida, ao novo blog.
    Escrever sobre a história antiga da minha terra é um trabalho que consome muito do meu tempo, mas o resultado é compensador e estou muito grata aos que contribuíram para isso, em especial ao Sr. Eduardo Santos, que com a sua assiduidade tanto me tem ajudado.
    UM GRANDE BEM-HAJA ED SANTOS.
    Uma das vantagens em ser-se mais velho é que se tem mais memórias que os mais novos e acho que quem realmente faz falta ao blog, são os da geração do Sr. Eduardo e os da geração anterior e seguinte.
    A toda a comunidade emigrante e filhos ausentes da terra, espero que continuem todos a acompanhar com prazer este blog que foi criado no dia 09 de Novembro de 2009.
    Fica aqui também um muito obrigada aos Contribuidores al cardoso, David e Lurdes Lopes, que também acompanham este blog desde a altura que foi criado e aos Contribuidores que no último ano se juntaram a nós, J Seguro, serip413, minha madrinha Natália, Manuela, Maria Jorge.
    Obrigada também à Tina do “Cantinho da Roça”, à Lucinha, à Deusa, Rose, Patrícia e Tariza, por visitarem Forninhos neste espaço.
    Obrigada ainda a todos os que cederam fotografias a este blog e que me ajudam a preenchê-lo de verdadeira história e agradeço também à Sara Lopes pela digitalização de muitas fotografias que por aqui passam e aos que me enviaram emails de incentivo.
    NÃO DESISTAM DE SERVIR FORNINHOS!

    ResponderEliminar
  5. Contaram-me que em Forninhos os magustos da catequese são mais antigos que os magustos da escola, estes só começaram a fazer-se muito mais tarde.
    Todas as crianças, há umas décadas, iam assiduamente à missa e catequese (bem como as catequistas, como é óbvio) e os magustos eram ao ar livre, e era nas lages que se assavam as castanhas com caruma. As catequistas faziam “as sandes”, quartos-de-trigo com requeijão, marmelada, geleia ou doce de abóbora que colocavam em canastros para serem distribuídos pelas crianças…como é diferente do tempo de hoje. Nos magustos onde participavam crianças não se bebia jeropiga ou outra bebida alcóolica, o habitual era beber-se gasosa.
    Esta fotografia foi tirada no Outono de 1959, máximo, 1960, e... certeza absoluta não tenho (ninguém as tem), mas acho que o fotógrafo quis captar o acontecimento a partir da “Escola Nova”.
    No ano de 1959 foram solenemente inauguradas as “Escolas Novas”. Este edifício faz parte dum plano de construções (todas na época com a mesma "fisionomia")que o governo definiu, mas o resto da história da escola fica para contar um dia.

    ResponderEliminar
  6. Oi Paula
    Parabéns! pelo aniversário!
    e parabéns tambem pelo sucesso do blog.
    E tenho que te agradecer, por me dar a oportunidade de conhecer um pedacinho tão lindo de Portugal. Suas festas, suas lembranças, sua história. Conheci Forninhos através deste blog, e me apaixonei ...digo sempre, um dia irei até aí...quero conhecer este lugarinho abençoado
    beijinhos
    Tina (MEU CANTINHO NA ROÇA)

    ResponderEliminar
  7. Boa noite,quero aqui dar os parabéns ao blog,jà là vão dois anos, tambem os parabéns à minha irmã pelo trabalho que tem realizado e claro a todos que têm contribuido,uns mais outros menos,como dizes Paula o SR EDUARDO é o que mais tem contribuido e sempre muito aplicado,quanto à fotografia,aquilo é que era magusto e vejo que naquela altura havia muita criança em forninhos,hoje a dança é outra,pois muita gente saiu uns para o estrangeiro outros ficaram em portugal,mas procuraram as cidades pois era là que se ganhavam mais umas coroas,é assim a vida. Um abraço a todos.

    ResponderEliminar
  8. Paula,

    Parabéns ao blog "Forninhos" (é assim que o chamo), pelos segundo aniversário, a você e a todos que contribuem de alguma forma para as publicações.
    É lindo reviver e recordar a história de um povo.
    Gosto das imagens atuais, mas eu fico fascinada com as imagens antigas.
    Essa acima é muito linda, o fotografo sem querer, deixou uma preciosa lembrança.
    E eu do outro lado do mundo, posso passear em Portugal e conhecer esse lugar tão cheio de lindas histórias, que é Forninhos.
    Grande abraço.

    ResponderEliminar
  9. Parabéns Paula por este magnifico blog:
    Comecei á pouco tempo a fazer parte deste blog pois fico muito feliz, aqui relembro muitos momentos da minha infância e onde revejo pessoas umas já falecidas outras vivas.
    Lembro-me bem dos magustos de quando eu era pequena, não me lembro se eram da escola ou da catequese, também lembro bem dos magustos e festas que fazia com as minhas amigas Emília e Isabel, tempos bons que já não voltam que é uma pena, pois eram vividos com muita alegria e satisfação.

    ResponderEliminar
  10. P.S.: Em cima esqueci de mencionar o contributo e visitas da Yayá do blog "artes e escritas". OBRIGADA Yayá.

    ResponderEliminar
  11. Boa noite, o empo passa e com isto já se passaram dois anos, anos esses a espalhar pelos quatros cantos do mundo a dar a conheceresta terra chamada Forninhos, este blog está de parabéns pela informação e esclarecimentos prestados pelos seus seus colaboradores, em especialao Ed Santos que mesmo não sendo natural da terra sempre vai dando o seu parecer e conhecimento, assim como outros que vão contando na primeira pessoa os tempos vividos e ao mesmo tempo recordando com alguma nostálgia o tempo que para trás ficou, daqui a um ano espero estar a dizer PARABÉNS de novo.

    ResponderEliminar
  12. NEHUM DOS LEITORES E DO TEMPO DESTE MAGUSTO, EU SIM ERA CATEQUISTA E RECORDO BEM ESSES TEMPOS E CONHECO ESSA GARROTADA TODA , COMIASSE O REQUEIJAO COM UM QUARTO DO TRIGO, AS CASTANHAS ASSADAS NA CARUMA E A VINHASCA. NO FIM COM AS MAOS FARRUSCAS SUJAVA-SE AS CARAS UMAS DAS OUTRAS. ERA ASSIM OS NOSSOS TEMPOS.
    CHICO VE SE TE CONHECES NA FOTO ESTAS LA.
    PAULA OBRIGADA
    E PARABENS PELO ANIVERSSARIO DO BLOG.
    NATALIA.

    ResponderEliminar
  13. Os meus parabéns a você e o seu blog que nos traz conhecimento de cultura e tradições! Um abraço, Yayá.

    ResponderEliminar
  14. Quem diria que o nosso colaborador “ausente” XICOALMEIDA é um destes meninos. Já tentei descobri-lo, mas desisto…mas há ali duas meninas que acho que, uma, é também a “ausente” Iracema e, outra, a sua irmã, a Fiquita.
    A ausência do Contribuidor Xico está justificada, mas é pena a Iracema que nos trouxe no 1.º ano tão belas recordações ter desistido do blog. A geração da Iracema e do Xico e a da Natália e do Sr. Eduardo, devem orgulhar-se do seu passado, um passado cheio de boas recordações, convívios, alegria e bem-estar.
    A geração da Manuela, Pires, Lurdes, Maria e, modéstia à parte, a minha, também foram uma boa geração, não acham?

    Lá atrás, uma das catequistas parece-me ser a Darcília.

    Um abraço amigo para toda esta geração.
    Até Breve

    ResponderEliminar
  15. Muito boa tarde a todos.
    Obrigado Paula, David e J. Seguro pela referência a ed santos, mas o mérito vai todinho para todos os que aqui escrevemos, em especial para a Paula. Ela gere, ela comenta, ela puxa por nós, nós só a acompanhamos e eu sinto-me honrado por isso.
    Falando da minha geração, sim Paula, nós orgulhamo-nos do nosso passado, um passado cheio de boas recordaçoes e convívio são.
    Apesar de ainda hoje haver muita gente desta geração que não sabem ler ou escrever uma letra ou número, não nos falta a dignidade, e contribuímos para que os nossos filhos tivessem uma vida melhor do que aquela que nós tivemos, mas será que esta vida melhor não vai comprometer a geração dos nossos netos? Apesar de eu ser um optimista por natureza, hoje tenho muitas dúvidas.
    Deve ser uma boa sensação quando vermos fotos antigas aqui publicadas e estamos nelas incluídos, eu não estou em nenhuma das que por aqui já passaram, tenho pena, mas não passei a minha juventude em forninhos e os “fotógrafos” da minha infância também eram raros. Estas crianças estão lindaaaas e, parece, com bom apetite!

    ResponderEliminar
  16. Isto é um hobbie, escrevo a história do lugar onde nasci porque gosto, faço-o por Forninhos e por toda gente antiga que fizeram com a sua presença a história desta terra.
    Para mim, é bom recordar com saudade o passado, acho que só quem não viveu os magustos noutros tempos é que não sente saudade.
    Esta imagem (mais uma cortesia da Natália) ajuda-nos a compreender o presente, todavia, o presente parece importar a poucos. As diferenças são muitas, toda a zona que circunda a escola mudou, a escola encerrou, estas crianças cresceram, hoje alguns já são avós de outras crianças, etc., mas o que não desaparece são as boas lembranças destes tempos.
    No lugar da igreja ou da escola, todos passamos bons momentos e por mais anos que passem há memórias que não desaparecem, nem esquecemos. Recordar é Viver!

    ResponderEliminar
  17. Boa noite:
    Nesta fotografia não conheço muita gente, alem das pessoas que a Paula referiu, penso que está lá também a senhora Mariana Carreira, e ao pé dela está uma das filhas do tio Maximiano e da tia Deolinda, não sei se estou certa.
    Naquele tempo havia muitas crianças na escola e catequese, quando eu entrei para a escola também era-mos muitos pois era as duas salas cheias de crianças, bons tempos.
    Como estamos no tempo das castanhas, é sempre bom relembrar velhos tempos, mas não estamos só na época das castanhas, também estamos na época dos míscaros, quando eu andava na escola, um dia fomos com a senhora professora Lurdes apanhar míscaros, na escola eram raspados, lavados e feitos com arroz, nesse dia não fomos almoçar a casa, para nós, crianças, foi um dia diferente que passamos com muita brincadeira e alegria.
    Como amanhã é dia de São Martinho, deixo aqui um bom São Martinho para todos.

    ResponderEliminar
  18. A imagem da escola traz-nos à memória recordações várias…as crianças de bata branca…a panela do leite… os magustos…a apanha dos míscaros…da azeitona também…tempos de infância, que saudades!
    Na escola, no Outono, a par do dia do magusto, o dia da apanha dos míscaros era vivido por nós com muito entusiasmo. A Prof. Lurdes saía connosco para as matas e agora percebo que no passado não havia pinheiros e eucaliptos nos terrenos a Norte.
    A escola não voltou a abrir as portas, mas ainda há míscaros, ainda há catequese, as crianças é que vão sendo menos.

    Agradeço e retribuo um bom São Martinho.

    ResponderEliminar
  19. Boa noite e um bom dia de S. Martinho.
    Para começar e com bastante pena, não conheço nenhum dos pequenos, nem dos mais velhos.
    Deve ser uma foto bastante antiga, pois não me recordo desses magusto.
    Como passei apenas dois ou três anos nessa Escola, pouco me recordo desses tempos.
    Mas, mesmo assim ainda tive pelos menos duas passagens, desse tempo.
    Uma delas, como não poderia deixar de ser o dia de magusto, mas este dentro do mesmo pátio, nas traseiras; e assim foi, uma grande fogueira com caruma e as castanhas a assar. Comes e bebes e no final, mãos sujas e lá vão umas mãos sujas a passear pelos rostos de algumas, velhos tempos.

    ResponderEliminar
  20. Tenho ideia que fazer um magusto sempre significou assar castanhas na caruma, mas em vésperas de S. Martinho pus-me a pensar se estava certa. Como nestas coisas o latim ajuda sempre, o vocábulo magusto virá do latim magnus ustus “grande fogueira, queimado”. Hoje magusto até pode designar apenas as castanhas assadas, mas antigamente definia a própria fogueira onde se assavam.
    E porque “quem conta um conto, lhe acrescenta um ponto”, sabiam que em tempos ainda mais recuados, há cerca de 60 anos por aí…houve magustos da catequese feitos em conjunto com os de Dornelas? Forninhos e Dornelas juntavam-se num grande magusto, na Quinta do tio Gonçalves. Isto, claro, porque o pároco de ambas as paróquias era o mesmo.
    Pequenos pormenores dos magustos da catequese perdidos, mas não esquecidos ;)

    ResponderEliminar
  21. Como não há duas sem três, também esta a época dos míscaros, sei que já várias pessoas abordaram este tema, mas nunca é de mais recordar; Nestes poucos anos que passei pela Escola Primária de Forninhos, certo dia o Sr prof. ( será o marido da Profª Lurdes , também se lembrou de fazer uma pequena excursão pelos Pinhais ali próximos, e apanhar uma miscarada, estes também foram cozinhados com arroz na Escola, são os bons momentos que ali vivi.
    Ainda hoje adoro miscaros, só ainda não os vi este ano, talvez brevemente.
    Boa pinga e muitas castanhas para todos.

    ResponderEliminar
  22. Esta foto demonstra a juventude que havia na nossa terra, também amizade que havia entre elas e pessoas honestas.
    Parabéns ao blog.
    Um bom dia de S. Martinho

    Um abraço para todos.

    ResponderEliminar
  23. Parece que o pessoal hoje anda entiritado e com os dedos engatinhados…logo hoje, dia que a tradição manda que se comam castanhas assadas acompanhadas pelo tradicional requeijão e a boa jeropiga!

    Bom proveito e BOM DIA, BOA TARDE E BOA NOITE DE SÃO MARTINHO a todos os leitores!

    ResponderEliminar
  24. Boa noite.
    Como não fiz qualquer comentário ontem, dia em que o Blog de Forninhos fez o seu 2º aniversário, espero ainda vir a tempo, de cumprimentar a sua impulsionadora e assim desejar-lhe um bom aniversario e que assim continue, pois Forninhos precisa disto, de alguém que diga o que pensa e para assim contribuir para o engrandecimento da nossa Freguesia.
    Pois esta Senhora e muito bem escolhido, pensou em todos os Forninhenses, num dia que além de comemorar o segundo aniversário do Blog, o mesmo coincidiu com o dia de São Martinho e grandes memórias que este dia trás a todos os jovens.
    Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  25. Hoje dia de São Martinho, e como diz o velho ditado: Em dia de São Martinho, vai à adega e prova o vinho, que todos esperam, este estar bem bom.
    Pois, espero que nesta noite em Forninhos se faça uma boa fogueira com caruma e ali sejam assadas umas boas castanhas, bem regadas com uma boa pinga, jeropiga ou mesmo vinho novo, é á escolha de cada um.
    Espero que passem uma noite maravilhosa.
    Viva o Blog e o São Martinho.

    ( Parabéns Martinho )

    ResponderEliminar
  26. Eu embora nao seja de Forninhos, sou um dos que vem a este blogue com frequencia, e dou os meus parabens a todos os colaboradores e aos editores pelo excelente trabalho desenvolvido.
    Forninhos uma linda aldeia da nossa Beira Alta, com muitas tradicoes que a nos beiroes nos sao familiares, embora possam divergir um pouco de aldeia para aldeia.
    Devido principalmente a Na. Sra. dos Verdes, tambem o antigo concelho de Algodres (minha terra mae) e suas paroquias, de alguma forma estam ligados a esta terra com tanta historia e tradicao.
    Parabens novamente e um grande abraco, do vosso amigo d'Algodres.

    ResponderEliminar
  27. Cara Paula:
    Bem haja pela sua lembranca do meu nome, mas infelizmente a minha colaboracao tem sido pouquita!

    Um abraco a todos

    ResponderEliminar
  28. Obrigada amigo Cardoso.
    Os temas apresentados no novo blog são específicos da aldeia de Forninhos, mas muitos deles podiam ser de outro sítio qualquer, daí a divulgação da nossa história e tradições despertar interesse para qualquer pessoa.
    É justo os nomes que menciono e espero que continuem todos a teclar para que os nossos leitores, seguidores e curiosos sigam com gosto este trabalho de dedicação a uma terra com tanta história e tradição e que já merecia estar na blogosfera com a imagem que só ela tem.

    Obrigada a todos pelas visitas

    ResponderEliminar
  29. Caro amigo Pires,
    Há muito tempo que seleccionei este magusto para o dia do 2º aniversário do blog, porque retrata muito bem aquilo a que me propus desde o dia 09.11.2009.
    É verdade.Eu não tenho medo de falar das coisas porque acredito nos valores da liberdade e verdade e tenho a certeza que as pessoas sérias que lêem os meus comentários, não só lêem, mas também se questionam!
    Vamos pois em frente, porque há muita coisa para mostrar, informar e questionar!

    ResponderEliminar
  30. Da direita para a esquerda: Agostinho Casão e as crianças atrás dele são dos Valagotes; o rapazito com o sobretudo e chapéu é o Álvaro Serrador (sobrinho da tia Olívia/Sr. Teodósio); com bastante apetite o Xico; ao lado do Xico, a Nazaré; o menino com a gorra (boina) ao ombro é o Adelino Moreira; o rapazito com chapéu é o Abílio “graixa”; junto ao ombro do Abílio, mal se vê o rosto, mas dizem-me que será o filho do tio Zé Cardoso/tia Ilda (o Zé António?) e o menino junto à aba do chapéu, idem, parece que é o Tónio “gordo”; junto ao Zé António Cardoso e Tónio “gordo” está o Zé “pincho”, o Martinho e atrás do Martinho, de boina, filho do tio Porfírio forra (nome ???); voltamos à fila da frente e menina maiorzinha é Anunciação da Matela (prima do Sr. Pe. Matos); ao seu lado: Fiquita (irmã da Iracema); a pequenita é a Bela (filha do tio António Carau) e a menina seguinte parece que é a Teresa “Russa”; ao seu lado, só se vê metade da cara, é a Augusta “graixa”; a menina do avental e franja é uma filha da tia Maria “coxa” (nome ??); com um menino ao colo é a Aida “coxa” com um seu irmão; junto ao menino de colo: Rosa “pincha”.

    Voltando da direita para a esquerda: atrás do Álvaro Serrador, está a Clementina (uma irmã do tio Zé Lopes); atrás do Xico, de boina: Virgílio “pincho”; atrás da Nazaré: Manuel “guisinho”; no meio do Virgílio e Manuel “guisinho”: Ezequiel (filho do tio Augusto Marques); entre a Clementina e alguém agaixado: Júlia “pincha”; atrás de quem está agaixada: Darcília; ao seu lado: Mabília; ao lado da Mabília: Mariana Carreira; à frente da Mariana Carreira: Zé Pego; por trás da Nazaré e Adelino Moreira, com o braço no ar: Tonhito “pincho”; atrás da Anunciação da Matela, a cabecita loura que se vê é de um filho do tio Luís da Coelha/Maria da Urgueira; à sua esquerda: Zé “Ciranda”; os dois lá mais atrás, um é o Zé António (irmão da Dulce) e o da gorra/boina é o Zé do tio Abel; à frente dos dois: Filomena Hingino com a irmã Mariana ao colo e à frente da Filomena: Ana Maria (filha do tio Zé Cardoso/tia Ilda).

    Os outros não se lhes vê a cara. Eram assim os magustos da catequese.

    Obrigada madrinha por tão importante contributo, assim os leitores e seguidores e anónimos curiosos podem visualizar como era nosso Forninhos, os nossos familiares e amigos.

    Beijo grde

    ResponderEliminar
  31. Já escrevi vários comentários que não consegui publicar. Agora apenas me ocorre dar-lhe muitos parabéns, Paula, porque tem desenvolvido um trabalho difícil com uma preseverança louvável. Conheço-a pouco mas já dá para perceber isso. Parabéns, pois, e coragem.
    Um abraço
    António

    ResponderEliminar
  32. Obrigada António.
    Este é um trabalho que não é mesmo fácil, mas o blog dos forninhenses era necessário pois, todos os dias, assistimos à perda de testemunhos de outros tempos.
    Espero que continue a gostar de seguir as novidades da minha terra.

    ResponderEliminar
  33. Parabéns pelo 2º aniversário do blog!
    Sabemos que ele é resultado de um trabalho desenvolvido com muito amor e carinho!
    O blog é um sucesso e cada post novo é uma emoção para nós.
    Quantas histórias lindas, quantas fotos maravilhosas, quantas momentos inesquecíveis temos acompanhado aqui… é excepcional o teu carinho e dinâmica.
    Obrigada por partilhares tudo conosco! Apesar de comentar pouco, todos as semanas, religiosamente, acompanho o blog.
    O trabalho e a tua dedicação são fundamentais para o sucesso.
    És merecedora de todo esse carinho e particularmente tenho um imenso carinho por ti e pelo blog.
    Um beijo e que esse sucesso se repita por muitos anos!
    Iracema

    ResponderEliminar
  34. Obrigada amiga Iracema,
    Fico feliz por acompanhares o blog todo este tempo. São imagens como esta que nos remetem para um outro tempo, mais vagaroso e a preto e branco, que nos fazem perceber que Forninhos mudou…as pessoas mudaram…
    Se colocarmos uma imagem de um magusto de hoje…como é diferente!

    Abraço

    ResponderEliminar

Não guardes só para ti a tua opinião. Partilha-a com todos.