Seguidores

sábado, 9 de novembro de 2013

2009-2013 - Um tempo passado por aqui...

O tempo passou tão rápido que parece ter sido ontem que  criei o blog dos forninhenses por acreditar que para compreender o presente é preciso primeiro conhecer o passado e porque é um prazer registar, no presente, as vivências do passado. Falar de Forninhos hoje, é  falar sobre coisas que aprecio: memórias e estórias do mundo rural e de tudo o mais que tenho saudades.
No início pensei que tivesse só visitas de forninhenses, mas o tempo mostrou o contrário e surpreendi-me com a quantidade de gente interessada nos meus post´s. Agradeço a presença de quem diariamente por cá passa, mas  hoje, que o blog completa 4 anos de existência, o meu grande BEM-HAJA vai só para os que, até ao dia de hoje, participam, via comentários. Entendo que são quem reconhece o meu esforço, para que a cada dia a cultura forninhense seja mais conhecida e valorizada. 
A foto é uma lembrança de outros tempos. Nela revejo a minha tia Arminda e outras pessoas que ainda tive o prazer de conhecer. Quem é forninhense também pode descobrir quem é quem, pois é para isto que o nosso blog serve: descobrir...descobrir...descobrir...


Não é muito fácil encontrar no Forninhos de 1937 um grupo de raparigas a posarem para uma fotografia. Numa vista detalhada reparamos em alguns pormenores: nenhuma usa avental, uma peça de vestuário comum às mulheres forninhenses. Também não usam lenço na cabeça, peça também comum, mas se está atento repara que na escada/balcão, está lá uma rapariguita com um "adereço" na cabeça, que cruza por baixo do queixo/pescoço. 

2009-2013 - UM TEMPO PASSADO POR AQUI...muita informação, páginas que estão ao dispôr de todos para valorização da nossa terra FORNINHOS e a freguesia.

48 comentários:

  1. Parabéns Paula pelo ”tempo passado por aqui…”.
    Quem diria que já faz hoje 4 anos que iniciaste esta cruzada em prol da cultura de um povo e na qual cada estória faz parte da construção da história de um sítio rural chamado Forninhos.
    Em cada Post, mais um pedaço das nossas raízes, trazidas pelo teu pulso, das mais variadas formas, no retrato de épocas passadas, como este em que na foto as raparigas nos seus trajes de há quase oitenta anos parecem sussurrar um obrigado “Blog dos Forninhenses”.
    A mim que conheço o teu esforço na procura constante da qualidade do teu trabalho, não me surpreende o quão cativante é este espaço acarinhado e seguido pelo mundo fora, nos mais diversos quadrantes.
    Nós sim, todos os que te seguimos, é quem te deve a obrigação de um sincero Bem-Haja!

    Um beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como o tempo passa… já vão 4 anos desde que decidimos que a nossa terra, merecia estar no espaço global com a imagem que agora tem. Conseguimos juntos!
      Um obrigada muito sincero pelo teu contributo, pelo teu trabalho 'de casa', recordações, disponibilidade, assiduidade, etc...etc...

      Abraços.

      Eliminar
    2. "Devolvo" o obrigado pois todo o mérito é teu!
      Nada paga o gozo e honra de por aqui andar, afinal Forninhos é de todos, não apenas daqueles que lá nasceram...
      Que nos desculpem os menos audazes "envergonhados", mas aqui fica a prova de que a NOSSA TERRA tem gente capaz de fazer e guardar história.
      Apenas por amor!
      Beijos e abraços.

      Eliminar
  2. Parabéns,m Paula pela tua dedicação, esforço em manter viva a memória de tanta coisa linda quede lá que por aqui nos mostraste! Que venham mais e mais asnos seguindo sempre! Meu reconhecimentopelo teu trabalho! beijos,chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto tanto de escrever, chica, que cá estarei e continuarei por aqui se Deus o permitir: festejando, dançando, caminhando, actualizando, conversando...
      Beijo e obrigada pelo carinho, reconhecimento e por estar sempre por aqui.

      Eliminar
  3. Também gosto muito de cultivar resgates da memória.
    Somos irmãs de caminhada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Manter "viva" a memória da minha terra é o motivo que hoje me leva a manter o blog dos forninhenses.
      Muito obrigada por estar lendo sobre a história, estórias e memória duma aldeia chamada Forninhos.

      Eliminar
  4. Paula,muitos parabéns pelo seu lindo blog sempre com curiosidades interessantes! Bjs,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Felicito-a também pela diversidade de temas que aborda. Bjos**

      Eliminar
  5. Ola Paula ,os meus parabens pelo teu excelente trabalho . Através do blog muito aprendi contigo sobre a historia da nossa terra . Bonita foto desta raparigas muito antiga . Beijinhos .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Manuela, pessoas como tu merecem-no! Pena que nem todos percebam que é nosso dever colaborar nos comentários, envio de fotos, estórias, sugestões sobre que temos de bom, para publicar.

      Beijinhos e aproveito para te desejar um bom fim de semana de S. Martinho.

      Eliminar
  6. Paula, parabéns pelo magnifico trabalho que tens vindo a realizar ao longo destes quatro anos, desejo que o blog dos Forninhenses se mantenha por muitos anos com muito sucesso, pois o sucesso só é alcançado por aqueles que não deixam de tentar de realizar os seus objetivos, e que os sonhos deste blog sejam realizados.
    PARABÉNS.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradeço as tuas palavras, Maria. O material escasseia e a minha disponibilidade, às vezes, nem sempre é a maior (confesso), mas acho que é possível, sim, manter o blog dos forninhenses, desde que conte contigo também ;-)

      Eliminar
  7. Xico, obrigadão pelo carinho por lá! abraços,chica

    ResponderEliminar
  8. Olá Paula,
    Os meus parabéns pelos 4 anos do seu blog. Que belo trabalho, ao longo destes anos! Mas também quero fazer uma referência ao ano de 1937, 9 de Janeiro, data desta bela fotografia, é que eu nasci nesse mesmo ano, no dia 2 de Fevereiro. Por isso, a minha apreciação especial, embora como não sou de Forninhos, não conheça nenhuma das belas moçoilas.
    O meu abraço,
    Manuel Tomaz

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto muito de vê-lo por cá :))
      Andou 'fugido'.

      Grande abraço e volte sempre! Gosto muito dos seus comentários.

      Eliminar
  9. Parabéns querida Paula,e muito importante que alguém se assegure de registrar a história e resgata-la para o futuro.
    Seu trabalho e mesmo muito preciso e amplo.Tens a ajuda de ótimos escritores....
    Parabéns a todos.
    Não se esqueça de mim.
    Deusa
    Vasinhos Coloridos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade Deusa, estou muito bem acompanhada!
      Convém ter noção que nunca em Forninhos, um só, seja ele quem fôr, fez tudo sozinho e aqui é igual e é bom.
      Fez bem lembrar, pelo menos, para que o espírito de equipa não caia no esquecimento.
      Um beijo e obrigada pela visita comentada. Assim que tiver um tempinho vou lá nos 'Vasinhos'. Gosto sempre de ler tudo o que coloca por lá.

      Eliminar
  10. Este espaço tem um valor imensurável, tal é a sua importância. Fico a imaginar se apenas uma pessoa de cada cidade, resgatasse a sua memória e divulgasse da forma que aqui constato. Parabéns, Paula, pelos 4 anos. Não importa, que eu não seja forniense e que nem sequer conheça Forninhos: o importante é que aqui aprendo a amar mais a minha terra, pelo exemplo que aqui encontro. Meu Bem Haja cearense!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grata pela visita e comentário.
      Da minha parte há pois um certo prazer por saber que aqui o leitor aprende a amar mais a terra natal.
      Há 4 anos havia que despertar consciências (antes que fosse tarde demais) para a necessidade de preservar a nossa identidade.

      Um abraço forninhense.

      Eliminar
  11. É verdade, já lá vão quatro anos e este blog continua com a mesma pujança apesar das adversidades.
    Só mesmo uma pessoa como a Paula, o poderia manter durante tanto tempo e com assuntos interessantes da sua terra, que parece não esgotar.
    MUITOS, MUITOS PARABENS.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Sr. Eduardo pelo comentário e ajudas, que também ajudam a manter este tempo todo o blog com temas interessantes...sem sair do rumo traçado!
      Daqui para a frente logo se vê o que sai da "cartola".

      Eliminar
  12. Parabéns Paula pelo teu honroso trabalho de através deste blog dares a conhecer Forninhos, nossa terra.
    É pena que os forninhenses colaborem pouco, mas em contrapartida gentes de fora manifestam-se cada vez mais e surpreendem dos variados cantos da Terra. Forninhos deve-te gratidão por todo o sempre.
    Da foto conheço muito bem a prima Augusta Saraiva e a prima Clementina brasileira, que hoje já não se encontram entre nós, desejando para elas eterno descanso em paz.
    Para terminar, parabéns blog dos forninhenses pelos 4 anos de vida e muitas felicidades nesta data querida.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Felizmente tenho tido reconhecimento de parte de muitas pessoas, já de quem representa Forninhos (dum grupo específico) nem por isso, mas adiante...
      Obrigada por identificares duas jovens e que Deus nos permita comemorar outros aniversários.
      Beijinhos**

      Eliminar
  13. Paula, acabei de ler o post que indicou e gostei imenso. Quando/se voltar a nascer, espero que seja numa aldeia, onde as raparigas aprendam a costurar e todas as outras artes, onde se aproveite a fruta e se viva de acordo com as estações.
    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esse 'post' dedicado ao S. Martinho teve o objectivo dar a conhecer os nossos produtos e concluiu-se que na nossa terra estraga-se muita fruta, como: maçã, pêssego, figos, cerejas, pêras, ameixas, marmelos e até amoras silvestres, que podiam ser aproveitadas para compotas.
      É assim, Nina...infelizmente!

      Eliminar
  14. Vengo del blog de Xico y no me he podido perder este Gran Aniversario lleno de trabajo, de historia, de vivencias...de tradiciones que jamás deben olvidarse sobre esta maravillosa villa que, si Dios quiere, pronto conoceré.
    ¡¡¡Parabéns por quatro anos de dedicação e bom trabalho!
    Você sabe que eu sou um grande fã seu e de Xico.
    Abraços e beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo Pedro!
      No silêncio sobejam as palavras, fica o melhor, o sabor num simples mas sincero abraço.
      Uma honra enorme a tua presença amiga e carinhosa.
      Bem-haja Pedro.

      Eliminar
    2. Pedro,
      É mesmo uma honra tê-lo na nossa companhia e venha, sim, conhecer as maravilhas da nossa terra.
      Desejo-lhe tudo de bom.

      Eliminar
  15. Parabéns pelo trabalho conseguido ao longo destes 4 anos que deu a conhecer a muita gente como é a nossa terra , até eu fiquei e espero continuar a ficar a descubrir muito mais da nossa freguesia graças à Paula e claro ao Xicão, continuem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. David,
      Como sabes, o blog dos forninhenses foi pensado e começado a construir há 4 anos "contra ventos e marés". Portanto, para mim, foi muito importante contar sempre contigo e e tens que continuar, porque se queremos descobrir mais sobre a nossa terra Forninhos e a freguesia, a melhor maneira é apoiar o blog (todos).

      Beijinhos.

      Eliminar
  16. Claro que vais continuar e também a descobrir.
    Afinal conheces melhor S. Pedro e outros locais que os "arqueólogos".
    Até porque a tua cerejeira está de quarentena e não tens de espantar os melros.
    Apanha uns piscos e flosas e faz um post da receita à moda de Forninhos.
    Estes pormenores são parte da história da nossa aldeia, mesmo na distância.
    Um abraço, amigo David.

    ResponderEliminar
  17. Percebo que a foto mostra um momento de transformação da sociedade, que é o momento em que a jovem faz pose para ser fotografada. Essa foto é histórica também no sentido das mudanças artísticas da imagem. Um abraço, Yayá.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fiquei particularmente agradada com o seu comentário, Yayá. Esta fotografia é uma memória e o fotógrafo que captou este momento, eternizou um quadro verdadeiramente histórico, pelo menos, para o blog dos forninhenses.
      Temos divulgado fotografias antigas de várias épocas; dos anos 30 do século XX acho que é a primeira.
      Um abraço.

      Eliminar
  18. E eu que quase desde o principio, aqui tenho vindo, quase que me passava esta efemeride.
    Parabens amiga Paula tem feito um excelente trabalho, que estou seguro lhe agradecem e agradeceram em tempos vindouros.
    Coragem para continuar, que eu e muitos como eu aqui viremos religiosamente.

    Um grande abraco a si e a todos os forninhenses.

    ResponderEliminar
  19. Com muita amizade agradeço a sua presença. Agradeço eu e agradecem todos aqueles que têm interesse em descobrir mais sobre a nossa terra e, você ao longo de 4 anos não só tem frequentado o blog, como tem dado um excelente contributo ajudando a conhecer melhor a nossa história e tradições. Bem-haja e um abraço meu.

    ResponderEliminar
  20. Vendo e revendo a foto, cada vez fico mais intrigado. Qual o motivo deste ajuntamento de mulheres ainda raparigas com as suas melhores vestes, a mesma postura no rosto fechado, misto de medo e timidez, as mãos postas de modo igual, afinal o que as uniria, laços de amizade ou familiar?
    A deixarem-se registar para a posteridade, na comemoração de quê? Algum acto religioso, duvido, falta o véu na cabeça, podendo no entanto ser um convívio eventualmente de catequistas, digo isto por ali estar a minha tia Augusta que deu catequese e se fosse viva, iria a caminho dos cem anos. Ou um casamento com as "meninas" a tirarem o retrato à parte?
    O local faz-me lembrar o quintal da casa da tia Eduarda, aquele que ainda tem a tília, junto à casa da minha tia. A criança ao fundo, pela idade que aparenta, pode ser a minha mãe que ali morava perto.
    Pena que já reste pouca gente para identificar o grupo, mas quem sabe...!

    ResponderEliminar
  21. Boa noite Paula, muitos Parabéns pelo quarto aniversário do vosso maravilhoso Blogue que só recentemente "descobri" e através do qual acompanho a história e divulgação da vossa terra e que ao mesmo me tem proporcionado viajar no tempo e relembrar fatos e histórias da minha aldeia que tanto me dizem! Continuem este trabalho tão importante de investigação e divulgação. Beijinhos Ailime

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada pelas belas palavras que sempre aqui deixa. Nota-se que a Ailime deixa falar o coração.
      Os temas são específicos da aldeia de Forninhos, mas muitos deles podiam ser de outro sítio qualquer, daí que o mesmo proporciona uma viagem no tempo a si e a qualquer pessoa.

      Beijinhos e volte sempre!

      Eliminar
  22. Estive fora neste final de semana e por isso estou chegando agora...
    PARABÉNS, PAULA E XICO!!! Gosto demais de ler o que vocês escrevem... Sempre aprendo algo novo NO BLOG DOS FORNINHENSES e vejo muita cultura em cada post!

    O meu abraço carinhoso...
    !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anete, obrigada pelo abraço carinhoso e palavras. Desde o início que tentei fazer deste blog um espaço cultural e educativo. A partir da próxima semana virão mais post´s sobre o que a história diz de Forninhos. Fique atenta. ;)
      Beijos**

      Eliminar
  23. Tem razão Paula, vê-se na foto que nenhuma das jovens tem um ar muito à vontade. Na verdade todas as que não têm lenço inclinam a cabeça e olham-nos de cenho franzido, como se lhes fizesse realmente falta e sem o qual não parecem naturais, ali encurraladas num sábado de Janeiro (catequese, disseram?). Daí a timidez, os braços cruzados à frente do corpo e as mãos dadas a si próprias como quem pede protecção. O gesto é sempre igual por indicação do fotógrafo ou por mimetização – o que acontece sobretudo quando estamos em sintonia com os outros, como é o caso. É sempre um gosto passar por aqui. Parabéns pelo aniversário Paula. :)
    Abraço

    ResponderEliminar
  24. Uma boa leitura, sobre uma boa foto que, para mim, faz também sentido ser dum convívio da catequese, dum casamento ou baptizado!!!
    Nesta e em outras fotos por aqui publicadas ao longo de 4 anos, pode ver-se como era o vestuário antigo e como antigamente as pessoas não sorriam nas fotos.
    É pena não haver mais gente a comentar esta relíquia. :( Daí agradecer-lhe não só os parabéns nesta data especial, mas também por comentar a foto.
    Abraço e até depois.

    ResponderEliminar
  25. Para mim, também foi uma das melhores fotos, das muitas que já aqui foram publicadas, autenticas relíquias que retratam, e nos transmitem mais que mil palavras.
    Um dos pormenores, para alem dos que já foram comentados por todos, é a caligrafia, já reparam bem? Será que ainda se escreve hoje assim? Creio que não.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já não se escreve assim infelizmente.
      Não ficaria melhor este estilo e foto já tão antigos darem capa ao "livro"?
      Enfim, tempos modernos...

      Eliminar
  26. A caligrafia ainda deixou a fotografia mais bonita e é uma pena que não se escreva mais direito. Creio que também já se não usa "o caderno de 2 linhas" utilizado por muitas gerações para ter uma boa caligrafia.
    Obrigada por também comentar a foto. De facto é uma das melhores publicadas neste blog. Foi cortesia da Darcília Gonçalves, a quem agradeço.

    ResponderEliminar
  27. " O tempo passou tão rápido que parece ter sido ontem...".
    Claro, mas o tempo passado por aqui nestes 4 anos, traduz e remonta a séculos e séculos de história, que respeitosamente se curva a gentes e seus costumes, pincelada dos mais profundos sentimentos e respeitos.
    Pena que dos genuínos nativos de Forninhos, apenas meia dúzia se tenham congratulado, mas mesmo assim foi muito bom, apesar de nenhum lá estar a residir. Seria mais fácil para esta obra se "os de lá" colaborassem no que é para eles, filhos e netos. Património de todos!
    Enfim, resta a certeza de que continuaremos e ... felizes.

    ResponderEliminar
  28. E o que me encanta e torna feliz é que cada vez mais "os de cá" vão percebendo que o que somos hoje, devemos ao que vivemos e fomos no passado.
    Já "os de lá" um dia (no futuro) vão perceber que são aquilo que viveram hoje (no presente).

    ResponderEliminar

Não guardes só para ti a tua opinião. Partilha-a com todos.