Seguidores

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

A juventude

Para recordar mais um magusto dos tempos de outrora, deixamos aqui uma fotografia tirada à Juventude no Carvalho da Cruz em Novembro de 1955, que nos chegou pela mão da Sra. Maria José Saraiva (primeira rapariga à nossa direita, da fila da frente). 
Juventude era o nome dado ao grupo de Acção Católica, mais conhecido por JAC, composto pelas jovens mulheres de Forninhos que pelo inicio dos anos 50 pertenciam a este movimento.
A Juventude faz parte do passado, mas olhar para o passado ajuda-nos a compreender o presente


Magusto (Novembro 1955)

Caros leitores, este Blog comemora hoje o seu oitavo aniversário, aproveito a ocasião para manifestar o profundo reconhecimento a todos os que nos têm ajudado a manter vivo este projecto, em especial aos nossos amigos bloguistas pelas boas palavras e às gentes de Forninhos pelas fotografias e visitas.
Para todos vai um abraço de sincera amizade.
Paula Albuquerque
Francisco Almeida 

28 comentários:

  1. É bom olhar para o passado...Recordações nos chegam e fazem reviver...bjs, chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ...e saber sempre mais do meu Forninhos.
      Bjs.

      Eliminar
  2. Só recordando o passado se pode entender o presente e projetar o futuro.
    Parabéns pelo aniversário do blogue. Que venham mais 8 e mais 8 ou quantos mais quiserem para alegria de quem vos acompanha.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada amiga Elvira.
      Não prometo continuar por mais 8 ou mais anos o trabalho que iniciamos há oito anos, mas espero conseguir ter mais tempo para este blog, em 2018.
      Abraço e um bom S. Martinho.

      Eliminar
  3. Parabéns pelo aniversário e esse olhar revela toda uma vida!!!bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada. Temos o maior prazer em publicar olhares do passado exactamente por revelarem toda uma vida.Bj.

      Eliminar
  4. Parabéns a quem torna possivel este blog.
    Um verdadeiro instrumento para quem se interessa pelo passado.
    Concordo que para perceber o presente temos de estudar o passado !!
    Continuem.
    Abraço
    MG

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. MG, elogiamos também a colaboração por si prestada, se todos os forninhenses tivessem a mesma disponibilidade com certeza que o nosso blog seria muito mais rico!
      Abraço e passe um óptimo Sábado (de S. Martinho).

      Eliminar
    2. Paula
      Se fosse feito um inquérito a 10 mil " alminhas" na
      confusão de Lisboa , sobre as suas origens , sobre
      os avós e lugares do passado... 80% dizia que nada
      sabe ou pouco sabe...!! É a evolução negativa da
      sociedade,nascem filhos , depois os netos, a cidade
      e as carreiras , os divórcios e a ganância fazem
      que se esqueça as raízes. Não é um fenómeno só das
      Beiras e de Forninhos...
      É global...

      Abr
      MG

      Eliminar
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    4. Informo os meus amigos deste blog que criei uma
      página no Facebock " Miguel Gouveia " para denunciar
      a Alienação Parental dos meus filhos....que deu lugar
      neste espaço a acusações graves e anónimas a meu
      respeito...em 2015....das quais até hoje ninguém se
      retratou ...e assumuiu...
      Porque tenho uma filha ainda menor(neta de Forninhos)
      que cresce com uma ideia destrocida do Pai...não
      resisti á minha teimosia anti Face....

      Abr
      MG

      Eliminar
    5. .." ....assumiu " sem u no fim...
      Obr

      Eliminar
    6. Eu não faço parte dessa rede. Pessoalmente gosto mais da partilha num blog e acho que o facebook é muito imediatista, portanto, não se compara a um espaço de comunicação como o de um blog, mas actualmente muita mais gente consulta essa rede, do que os blogues. Eu por acaso não me posso queixar, este blog tem uma média de 300 visualizações por dia, por isso acho que vale a pena continuar por mais uns tempos ;-)
      Abr/bom fim de semana.

      Eliminar
  5. Reviver memórias é recordar a história de um povo.

    Parabéns aos dois pelo magnífico e instrutivo blogue que nos dá a conhecer um pouco da história do nosso país profundo!
    8 anos é uma vida.
    Espero continuar a ler-vos por aqui, por muitos mais anos.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um imenso bem-haja Mona Lisa.
      Oito anos é muito ou pouco tempo, conforme o contexto em que considerarmos o tempo. Na História da Humanidade é um tempo infinitamente curto. Contudo na «net» digamos que oito anos é um tempo relativamente longo. É uma vida mesmo!
      Beijinhos.

      Eliminar
  6. "...Encaro esta iniciativa como uma missão de serviço à nossa comunidade, quer informando, quer construindo um arquivo histórico para o futuro...", deixou aqui por escrito Paula Albuquerque, oito anos atrás sobre o seu propósito de cidadania.
    Pessoalmente, aderi à sua "causa" por nela me rever.
    Por vezes fico perplexo como uma pequena aldeia do interior de Portugal, tornou Forninhos (basta ver as etiquetas e visualizações), tão transversal em vários continentes...
    Porque gostam de nós, dos costumes e tradições, da nossa maneira de ser, da nossa história, misérias e grandezas, da crítica mordaz mas verdadeira de um "abrolhos"? Talvez...
    Tantos pontapés levamos durante este tempo e se falo no plural, é por aqui vir e escrever desde o primeiro dia e tantas vezes difamados por aqueles cujos filhos e netos querendo saber das suas origens, aqui virão um dia e por tal vale a pena continuar.
    É por eles sim que que fica a mensagem de olharem para o passado para um dia perceberem o presente.
    É por eles que noites mal dormidas, continuamos a procurar memórias, a reencontros familiares em continentes distantes, a ouvir na aldeia soltar exclamações do tipo "olha, esta era a ..." e a seguir um soltar do rosário de lembranças e sabem que mais?
    Afinal não custa muito escrever, basta ter sentimento por algo em que acreditamos.
    Parabéns Paula.
    Beijinho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parabéns também para ti. És o meu braço direito :-) Continua sempre a escrever com o coração, para que todos quantos nos visitam continuem a ler avidamente o n/ blog.
      E venha mais um ano! Cá estaremos para enaltecer o que está bem e continuar a criticar o que no nosso ponto de vista esteja menos bem. Gentes informadas são gentes preparadas para o futuro.
      Beijinho.

      Eliminar
    2. Para o nosso arquivo histórico aqui está mais uma achega:
      A Juventude também deixou a sua marca. Foram estas jovens mulheres que juntaram dinheiro, fizeram uma "sobrescrição" como se dizia mais antigamente, e compraram uma televisão para a casa paroquial! A televisão do padre não era do padre, era da JAC. Agora pode até parecer pouco ou banal, mas na altura foi um grande passo e foi dado pelas mulheres da Acção Católica.
      Fico orgulhosa pelas mulheres da JAC, eram mulheres activas e empreendedoras!

      Eliminar
  7. Parabéns que este espaço continue rendendo boas histórias e lembranças.
    Abraços e tenham um ótimo fim de semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Anajá, estamos todos de parabéns!
      Beijos e bom fim de semana.

      Eliminar
  8. Boa tarde Paula,
    Uma foto preciosa de tempos idos, mas que é bom sempre relembrar.
    Parabéns pelo Aniversário do Blogue!
    Desejo que continuem por muitos e bons anos a mostrar e a defender Forninhos como o têm feito até hoje.
    Beijinhos aos dois.
    Bom fim de semana.
    Ailime

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada Ailime.
      Esperamos continuar com a graça de Deus a defender Forninhos enquanto valer a pena. Sentimos ser nosso dever.
      Um forte abraço.
      Bom S.Martinho.

      Eliminar
  9. A nossa meta tem um caminho, um ano atrás do outro.
    E acreditem, quando pensamos que não há nada para contar por a aldeia ser pequena, num soalheiro ou taverna, sempre depois da salvação, surge sempre qualquer coisinha...
    Por mim, feliz por aqui andar e registar por escrito coisas que ainda recordo, outras contadas numa delenga tremenda que não tem fim...
    Escrevi por aqui nestes oito anos, tanta coisa, dos ciganos, pastores e resineiros, entre tantos...
    Da Paula, a sua precisão histórica fruto de tanta pesquisa, deviam aproveitar as entidades competentes.
    Em tal acredito e Forninhos merece que a sua verdadeira história fique em registo oficial por quem a escreve de modo fiel.
    Sabem, quem ama a sua terra, luta por ela e depois por si.
    Por mim, vou até o fim!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma das características que marca a sociedade do nosso tempo é, cada vez mais, a cerrada competição individual e a total ausência dos valores do colectivo.
      As entidades competentes deviam dar o exemplo, só que não dão. Continuam a agir "olhando simplesmente para o seu umbigo".
      E eu o que sei é que o mais importante é servir Forninhos e não servir-mo-nos de Forninhos, isso sim, distingue uma pessoa de tantas outras.
      Perante isto, a nós, resta-nos continuar a procurar e disponibilizar a história da nossa terra natal. Sabemos que isto é claro para a maioria dos nosso visitantes, desde que nascemos como divulgador da história, estórias e memórias duma aldeia chamada Forninhos, esta aldeia que amamos.
      O que uma minoria social que se considera prestigiosa pensa ou diz do blog, para quem nasceu em Forninhos, não interessa nada. O caminho faz-se caminhando e o ruído só atrapalha. Quem se movimenta na área da comunicação, devia conhecer esse elementar ensinamento.

      Eliminar
  10. Respostas
    1. Obrigada Francisco.
      Como vivemos no tempo e no mundo da comunicação, bem podíamos também dizer que hoje viver é comunicar. Quem não comunica não existe.
      Abr./boa semana.

      Eliminar
  11. Recordar é muito bom! Sim, lembranças boas nos fazem felizes e sorridentes...
    Olhar e compreender, dois verbos importantes na nossa vida...
    Parabéns pelos 8 anos, vocês são queridos e é muito bom saber de Forninhos.
    O meu abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Anete.
      Apesar de ter acabado, acho que pelas lembranças boas que deixou, vale a pena esse olhar.
      Abraço.

      Eliminar

Não guardes só para ti a tua opinião. Partilha-a com todos.