Seguidores

terça-feira, 5 de abril de 2011

Memórias: Fonte da Lameira

Para começar Abril, optei por uma imagem de um lavadouro/fontanário, artisticamente um dos mais bonitos, de Forninhos, muito vivo nas nossas memórias, pois ficava num local de passagem habitual de quem se dirigia para a escola e para a Igreja. Para a criançada da escola velha (e escola nova também) foi palco de muitas aventuras, traquinices e diversão. Todos nós já aqui bebemos água. Seja Verão ou Inverno todo o ano sai fresquinha, aliás, muitos forninhenses que vivem fora da freguesia, sempre que voltam, não regressam sem beber um pouco de água desta fonte a que dão o nome de fonte da Lameira, tanque da Lameira, fonte Velha. 
Nos anos 80 a Junta de Freguesia procedeu à sua cobertura, com estrutura em chapa ou em betão, o que em nada dignificou este nosso património rural. Pela importância que os fontanários tiveram noutros tempos e pelo significado que ainda têm, importa, pois, que haja nas pessoas e sobretudo nos representantes desta terra a sensibilidade necessária à valorização deste fontanário que faz parte do património desta terra e da sua população, que tão pouca atenção tem merecido.
Este monumento público foi erigido de acordo com o estilo que o Governo de Salazar definiu na época.

21 comentários:

  1. Apenas uma sugestão, eu não tenho dúvidas que a água deste fontanário é de excelente qualidade e bebo dela sem qualquer problema, mas para quem é de fora e não sabe, seria de ver essa informação afixada.
    Pensem nisso porque não dá muito trabalho, nem custa muito dinheiro.

    ResponderEliminar
  2. Como tudo era diferente de hoje. Foi pena terem metido a cobertura em chapa, danificou o estatuto do nosso monumento.

    ResponderEliminar
  3. Sou obrigada a concordar que a nossa fonte nesta altura precisava já de um melhoramento, precisava de uma limpeza, mas não de uma cobertura/palco em chapa ou betão que tirou todo o ar rústico ao local.
    Agora as benfeitorias de empedrar, colocação de escoamento de águas através de grelhas, muro e vedação foi um excelente trabalho.
    As beneficiações são óptimas, mas se pensarmos/planearmos um pouco (ou muito), antes de tomar decisões definitivas, é possível fazer as beneficiações melhor integradas.

    ResponderEliminar
  4. Boa tarde a todos.
    Para mim, esta foto é das mais bonitas e significativas que já vi de forninhos.
    Esta fonte, com os arranjos que foram feitos em seu redor, muros de suporte dos caminhos e chão do espaço envolvente, foi, como diz a Paula, um excelente trabalho, ficava lindíssimo.
    Foi realmente uma pena terem estragado a estética deste autêntico monumento rústico com um palco de betão sobre a fonte e os tanques, só para umas bandas musicais lá tocarem duas vezes por ano.
    Tenho esperança que um dia ainda deitem abaixo este mamarracho e restituam a beleza a esta fonte.

    ResponderEliminar
  5. Desde a criação deste espaço que se discutem e dão a conhecer ideias para tornar esta terra beirã com futuro, porque esta terra que até apostou no turismo rural, não precisa de grandes investimentos, tem é de haver sensibilidade e coragem para corrigir os erros do passado, como este fontanário, que até deu o nome a uma casa de turismo rural “Casa Fonte da Lameira”, por a mesma se situar em frente a esta fonte.
    Esta terra é tão rica em história e tem tanta coisa bonita, que bem aproveitada podia ser um verdadeiro cartaz turístico.

    ResponderEliminar
  6. Concordo com todas as obras. menos a tal cobertura, em Infias tambem fizeram algo semelhante no passado, mas felizmente veio um novo presidente de junta que corrijiu o erro!

    Um abraco de amizade.

    ResponderEliminar
  7. Pois isso é o que falta na nossa terra Sr. Al Cardoso, porque infelizmente só á lambe botas.

    ResponderEliminar
  8. O palco é claro que destoa, mas acredito que tenha sido feito com muito boa vontade, não podemos esquecer isso.
    Em alguns sítios, usam palcos móveis. Estes palcos têm a vantagem de poderem ser montados onde fôr preciso e até podem ser partilhados por mais do que uma aldeia, desde que as respectivas festas não coincidam. Quando não são precisos, também não estorvam à vista.
    Eu, como bem sabem, não abdico de defender as minhas ideias, até que me provem que estou errada e acho que é importante a critica, muito mais do que nada dizer ou dizer a tudo amén. Até quando discutimos o Benfica, por vezes temos pontos de vista diferentes sobre um treinador, jogador...
    Um apelo para os visitantes deste blog: estejamos ou não de acordo, assinem os vossos comentários. É bom recordar que ser livres de defender o que achamos estar correcto, sem ter medo das consequências, foi uma das maiores conquistas de Abril.
    Saudações forninhenses

    ResponderEliminar
  9. Todo o patrimônio como esse, deveria ser mais cuidado e valorizado. Temos que deixar história, ou o que será que no futuro vão contar sobre as nossos lugares.
    Obrigada pelo seu carinho de sempre no meu jardim.
    Beijos

    ResponderEliminar
  10. Não sou do tempo em que esta fonte mostrava todo o seu esplendor, hoje encontra-se enclausorada, qual foi o crime que ela cometeu?
    Voltem a deixar esse marco histórico de Forninhos voltar a respirar, uma simples cobertura era o suficiente para lhe devolver toda a mangnificiencia que um dia teve, a àgua que dela jorra è muito muito boa qualidade, pois eu próprio a mandei analizar e o resultado è mais pura que algumas àguas engarrafadas, não passa uma unica vez que não beba um grande e belo trago dessa àgua.

    ResponderEliminar
  11. Já alguem se deu ao trabalho de olhar bem a sério para aquela coisa que está a tapar esta bela fonte? pois isso é uma coisa que não tem nexo nenhum, uma construção como se diz na minha terra forte e feio para depois ser culminado com uma e simples cobertura de chapa a tapar esse mamarracho, madado construir não sei por quem.

    ResponderEliminar
  12. Esta é a verdade, um bonito monumento, sem duvida, já foi...
    Vi esta foto a semana passada, e no fim de semana, fui ver a diferença, não há qualquer semelhança, do agora com outrora, mudem o senário por favor.

    ResponderEliminar
  13. Esta fonte merecia estar à vista, porque mais que uma fonte/ou/tanque este local é um lugar de memória e também de interpretação do passado da freguesia, mas infelizmente para os responsáveis políticos da nossa terra este atentado à arte é de somenos importância, nem tal assunto mereceu debate, mas é de lamentar se a hipótese não fôr discutida já na próxima reunião de Assembleia de Freguesia, pois a discussão seria sempre útil, mesmo que fosse para concluir que o mamarracho não deve ser derrubado.
    Aguardemos pois para conhecer as decisões futuras que dizem respeito à nossa freguesia.

    ResponderEliminar
  14. Boas tardes,
    Desculpem a ausencia, motivada por problemas de saude mas já tinha saudades do Blog.
    Recordo com saudade os tempos em que a Fonte era ela propria, na sua beleza, misterios e encantos!
    Dos cantaros de agua a deitar fora, enquanto se namoriscava mais um bocadinho, o premio sentido na ansia de quem todo o dia trabalhou no campo e tinha minutos de liberdade de sentimentos.
    Um dia amordacaram a Fonte...
    Tiraram-lhe o encanto, os raios nao batem no cano, qual relogio de sol e a agua que cai nao melodia os coracoes.
    Por favor: Libertem a Fonte!

    ResponderEliminar
  15. Mais uma vez, boa tarde a todos.
    Calma pessoal! Não se pode exigir a um autarca que acaba de chegar, que proceda logo a demolições de obras que outros autarcas erigiram, as coisas não funcionam assim, uns fazem outros desfazem, por outro lado, iria criar opiniões diversas, os que gostam de ver enaltecida a beleza da sua aldeia, e aqueles outros que querem viver a vida e o passado já lá vai.
    Ninguém está mais contra uma aberração destas do que eu, esta fonte, devido á sua localização no povoado, devido á importância que teve para as gentes desta terra e sobretudo á sua beleza arquitectónica, tornava-se o principal local de referência de forninhos.
    Para que haja uma mudança, não passa simplesmente pela demolição, mas sim por um plano mais abrangente, começando por sensibilizar os detentores de áreas de lazer, para a importância da qualidade de serviços a prestar a quem nos visita, da restauração das casinhas, da mudança dos acrílicos, da revitalização da serra etc. etc.
    Com um plano abrangente, sim, seria possível demolir este mamarracho e restituir a beleza desta velha fonte da lameira onde os forninhenses podiam passar umas boas horas de lazer nas noites de verão numa explanada.
    Já me alonguei, e não queria ser chato.

    ResponderEliminar
  16. Mas já não é a primeira vez, nem segunda, talvez seja a terceira vez, que se aborda a hipotética demolição deste atentado à arte. A volta deste assunto só mostra bem o que ontem uns e hoje outros fazem em prol da nossa freguesia.Nem a propósito…basta ver o que fizeram com a fonte do Lugar, situada hoje no meio de uma Rotunda, todos os que chegaram, mexeram, actuaram, por forma a valorizar uma Rotunda! Pois é…a nossa sensibilidade para o património histórico tem destas coisas! Por isso, Sr. Eduardo, nem o plano A(branjente), o B, o C e o D juntos, ajudam a salvar o que quer que seja, quando não há orientação, pode-se planear muito, planear bem já é mais complicado e executar impossível. E claro que em alturas de crise, os fontanários nunca serão uma prioridade (há outras bem mais prementes). Mas a mim, repito, custa-me a aceitar que, pelo menos, a hipótese não seja discutida em AF.

    ResponderEliminar
  17. Em forninhos havia a fonte do lugar , fonte Miguel ea fonte da Lameira que e esta que esta na foto . esta fonte tem muita historia para os que tem 60,70,80 anos . tinha o tanque onde se lavava a roupa a seguir era a pia onde os animais iam beber depois era a fonte onde iamos buscar a agua para beber e para cozinhar . Como toda a gente trabalhava no campo de dia ia pouca gente a fonte , mas a tardinha toda a gente ia buscar agua tinha que ser avez umas atras das outras , levamos ocantaro eo regador havia uma pedra onde se ponha o cantaro para nao cair , demorava se bastante porque o cano deitava pouca agua principalmente no verao muitas raparias ate gostavam da demora porque era ali que os namorados apareciam e acompanhavam nas ate a casa ainda havia umas paragens no meio do caminho . Tambem era o lugar dos bailaricos aos domingos juntavam se os rapazes e raparigas dancavam ao toque do realeijo a roda ao lencinho e outras coisas . As pessoas mais velhas iam ver as filhas como se portavam ,sentavam se em volta da fonte , no muro eno patio da tia pincha. Tambem me lembro do tempo da escolar na hora do almoco enos recreios os garotos jogavam a bola e as garotas a macaca eas pedrinhas , tambem iamos para o tanque com os bocadinhos do sabao que por ali deixavam esfregavamos o sabao no lavadouro faziamos aespoma diziamos que eram as claras.

    ResponderEliminar
  18. parece-me a mim que há pessoas que só acordaram agora ou então não medem bem o que dizem. Forninhos é muitas vezes denegrido sem necessidade. Comparem com outras terras. primeiro devemos exigir de nós próprios para depois criticar.

    ResponderEliminar
  19. "Ana t": não é a questão de criticar, é uma questão de liberdade de expressão, direito inalienável do Homem, principalmente quando vive numa sociedade democrática!
    Todos sabem que este espaço não nasceu para denegrir Forninhos, antes pelo contrário, nasceu para DIVULGAR e manter VIVA A MEMÓRIA de FORNINHOS e isso temos feito. Também abrimos o espaço a diálogos relacionados com os temas e quem aqui comentou esta Fonte constata factos reais e eu não vejo problema nisso!
    Esta página é vista diáriamente por mais de 100 pessoas desde os Estados Unidos, Alemanha, França, Suíça, Brasil, e até do Japão e Timor nos visitam. Por esses e por Forninhos continuo a divulgar Forninhos com espírito positivo e construtivo e os comentários assinados por conterrâneos, visitantes e amigos e conhecidos devem ter em conta este princípio.

    Cumprimentos a todos =)

    ResponderEliminar
  20. Boa noite, mais uma vez aqui estou, não quero por ninguém contra ninguém, isto não é uma guerra, por favor, este blog, penso eu que é algo para nos recordarmos da nossa querida terra.
    "Não gosto de politica nem faço politica em lado algum" Qundo vem eu afasto-me.
    Boa noite e divirtam-se.

    ResponderEliminar
  21. Estes comentários de mandar “recadinhos” a esconder a cara já são “tradição”. Quando tiverem a coragem de fazê-los cara-a-cara, o diálogo poderá ser bem diferente…
    Quem não achar que este espaço valoriza o nome de Forninhos é porque anda distraído ou então anda à procura de um qualquer post ou comentário para denegrir o blog (vêem o mosquito, mas têm dificuldade em ver a Árvore e os Frutos que atraem o mosquito). Também não vêem os inúmeros comentários que aqui são postados e que nos falam de saudade e de amor à nossa terra, assim como os comentários que registam memórias de interesse comum e bastava olhar o blog com mais atenção e um pouco de boa vontade para ver o inegável.

    @té depois

    ResponderEliminar

Não guardes só para ti a tua opinião. Partilha-a com todos.