Seguidores

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

MIMOS...

Porventura pinceladas de Outono e trazidas da terra por um "almocreve" moderno, mas com o mesmo espirito de quando alguem visitava os seus na cidade e as gentes, quase de maos postas, como que suplicavam se podiam levar uma encomendazinha...
Longe, muito longe, de imaginarem a trabalheira de acarregar estas "peitas" no comboio.  


A Rainha Santa Isabel , replicava ao esposo "são rosas, senhor...", as nossas gentes dizem na sua simplicidade que "são apenas uns miminhos...'.
Mimos de Outono e porventura os mais dourados e duradouros. Este pão de centeio que aguenta dias seguidos, esta marmelada caseira que no rasto ainda deixa a geleia para todo o ano, esta castanha da terra, sim, sem marca, apenas a nossa castanha e sem "porventuras" a melhor...
Coitados dos míscaros que pouco aguentam, mal chegaram e já se foram...mas deixam a ansiedade de um ano depois. Fidalgos e caros, mas pronto, escondidas tantas personagens deste Outono lindo que poderia melhor preencher o quadro, o simples lamento de se não sentir o cheiro da terra.
Da nossa terra. Porventura o melhor e genuíno cheiro do mundo!

27 comentários:

  1. Ai,que lindos e quisera eu ter por aqui quem me desse mimos assim, genuínos, da terra! Adorei! abração,chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por tal se chamam "mimos"...
      Ha que tal merecer e aproveitar!
      Abraco, Chica

      Eliminar
  2. Tenho saudades de uns miminhos desses.

    A foto fez-me crescer água na boca!!!
    Excelente e "apetitosa" foto.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agora que ja se nao escrevem cartas, sabe muito bem receber uma "encomenda" saborosa.
      Sabores da terra que nos viu nascer e jamais iremos esquecer.
      Beijinho.

      Eliminar
  3. Uma bela imagem de Outono!
    Eu gostaria de provar tudo. Desde o pão de centeio aos míscaros que adoro, e a marmelada tem um aspecto fantástico!
    Um post de fazer crescer água na boca!
    xx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lembrei os fabulosos Xutos e Pontapes...
      "...Cá chegou direitinha a encomenda
      Pelo "expresso" que parou na Piedade
      Pão de trigo e linguiça pra merenda
      Sempre dá para enganar a saudade..."
      E tambeu deu para partilhar connvosco de forma virtual mas sentida...
      Beijo, Laura.

      Eliminar
    2. Grande momento ....Xico , "... pão de trigo e linguiça .."

      Disse o " grande Rui Veloso " em Cascais , há dois anos. ,
      nas Festas do Mar , com um copo de tinto na mão :
      " .....Ao menos , não nos tirem o tintol .."
      Referia-se aos nossos politicos !!
      Levou a multidão ao rubro !!
      Este ano não não houve Rui Veloso , mas sim , o fascínio Ana Moura !!

      Abr para todos
      MG

      Eliminar
    3. Grande momento ....Xico , "... pão de trigo e linguiça .."

      Disse o " grande Rui Veloso " em Cascais , há dois anos. ,
      nas Festas do Mar , com um copo de tinto na mão :
      " .....Ao menos , não nos tirem o tintol .."
      Referia-se aos nossos politicos !!
      Levou a multidão ao rubro !!
      Este ano não não houve Rui Veloso , mas sim , o fascínio Ana Moura !!

      Abr para todos
      MG

      Eliminar
    4. Como dizia o Enorme Jorge Perestrelo :
      "........é disto que o MEU POVO , gosta !!! ......."

      Eliminar
    5. Como dizia o Enorme Jorge Perestrelo :
      "........é disto que o MEU POVO , gosta !!! ......."

      Eliminar
  4. Que imagem tão saborosa. A marmelada , dispenso, mas o pão se centeio e as castanhas, fazem-me ficar no desejo.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Confesso que fico mais pelos miscaros e castanhas e acrescento que tambem chegou a geropiga caseira...
      De reserva para o S. Martinho!
      Um abraco grande.

      Eliminar
  5. Oi Xico!
    Existe coisas que vão alem do tempo, como a alegria de receber esses mimos, sempre irá deixar um gostinho de carinho, de amizade e afeto tanto pra quem oferta, como para quem recebe, gosto de todos esses produtos, mas é a castanha que mais me deixa com água na boca, amo!
    Beijos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pouco mais posso acrescentar, a Fatima tudo reuniu no seu comentario, mas na imagem e escrita, uma coisa, ao vivo e a cores, como neste caso, inexplicavel, pois em cada produto imaginamos o sitio em que foi colhido e o aroma da para apalpar...
      Como que a terra tenha vestido a sua melhor roupa para a personagem desta missiva que acima de tudo carrega afectos.
      Beijinhos.

      Eliminar
  6. Uma deliciosa e saborosa "pincelada outonal".
    E nada melhor que os produtos da terra consumidos na altura própria.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E pouco demora e ainda se vai tendo uma matacao do porco, com aquela sopa de cominhos, mais o queijo e requeijao...a natureza voa, mas deixa sempre um pouco para apeguilhar...
      Um abraco e continuacao.

      Eliminar
  7. Eu diria, miminhos da terra, da nossa terra, FORNINHOS, sabores diferentes e únicos. Uma das nossas riquezas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. PS: acho que a página está a receber intrusos, está constantemente a tremer pelo segundo dia consecutivo. Espero que não aconteça o mesmo que ao meu Face.

      Eliminar
    2. E se bons, unicos e saborosos, Henrique.
      Eu que o diga que hoje acabei de os saborear todos, aos poucos, claro.
      Menos a jeropiga que fica para o S. Martinho!
      Abraco.

      Eliminar
  8. Coisas deliciosas da terra. Minha mãe era assim, quando um ia visitar um conhecido ou parente ela carregava o carro de coisas, ela gostava de mandar presentes. Fazia compota e doces para mandar para meus irmãos que moravam na cidade. Todos nós reclamávamos da carga que tínhamos que carregar e hoje faço a mesma coisa com meus filhos.
    Forninho é muito parecido com a nossa Solidão.
    Abraços ao povo de Forninhos.
    Lindas e emocionantes lembranças.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O mais comovente nao tem por base o valor material destas encomendas, mas sim o "cheirar" e cozinhar de maneira mais delicada, pois como que esquecemos as coisas modernas e somo transportados para rostos queridos de anos passados e como tal recordacoes e por tal quem envis um "mimo", seja mais pelo simbolismo.
      Convenhamos que com tudo isto, os produtos de Forninhos sao do melhor que existe.
      Boas terras, gentes grandes!
      Tal como por Solidao, a milhares largos de milhas no oceano.
      Beijinho.

      Eliminar
  9. O pão de centeio faz sempre lembrar o pão escuro que as famílias de Forninhos coziam, mas que agora passou a ser o pão de Carapito. Mas apesar de muita mudança, Forninhos é uma aldeia onde ainda todos os anos por esta altura, Outono, os 'montes' dão o melhor que têm, os míscaros, que dão um magnifico guisado.
    Depois temos os marmelos que dão para fazer marmelada e geleia e que eu adoro comê-los cozidos com açúcar.
    Castanhas é que já há poucas, parece que há uns anos atrás apareceu uma doença e os castanheiros nunca mais se desenvolveram pelas nossas bandas.
    Mas muita coisa a natureza nos dá e para mim, Outono sem míscaros, marmelada e castanhas, não é Outono, daí que a família, sempre que pode, por nesta altura manda estes mimos que se agradecem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Coisas da vida, que levou com ela o cultivo de cereais, centeio, milho e trigo, apesar da padarias familiares num raio de poucos quilometros, ainda irem subsistindo e garantir os sabores de outrora. A Carapito junto o Mosteiro e Colheirinhas e cada pessoa da aldeia aquando tocam as buzinas, escolhem conforme o gosto.
      Acabadas as colheitas semeadas ou plantadas, pouco demora o descanso que apesar de tudo lhes traz aquilo que pouco trabalho ou nenhum deu. As coisas da terra. Miscaros, tortulhos, castanhas marmelos...
      Dizem que por respeito de ter sido bem tratada, a natureza os
      presentear com esta iguarias .
      Acredito!

      Eliminar
  10. Boa noite Xico,
    Miminhos que trazem decerto o coração da mãe que os torna ainda mais saborosos!
    Fiquei a salivar!
    (Só não comi ainda míscaros, mas um dia hei-de experimentar;))!
    Vi uma reportagem na Tv e deve ser de comer e chorar por mais!
    O Outono é uma estão tão rica em sabores...
    Beijinhos para si e Paula.
    Bom domingo.
    Ailime

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde Ailime, neste caso o coração da mãe, foi outro mas afinal com o mesmo amor...
      Confesso que fui salivando enquanto os limpava, prepara e cozinhava!
      Aquele cheirinho a carumas de pinheiro, terra coberta de musgos aonde se escondem, porventura os melhores do mundo!
      Por tal aqui tao procurados de gentes que de longes terras por aqui "acampam", mas mais pelo dinheiro e por tal na desmesura da apanha um dia irao acabar.
      Haja vontade politica para que os miscaros nao acabem...
      Porventura a coisa mais marcante do Outono, mas acima de tudo a mais saborosa. Falo por mim!
      Fica a promessa de um dia provar os miscaros de Forninhos.
      Beijinhos para si Ailime.

      Eliminar
  11. Maravilloso paisaje otoñal acompañado de estos manjares que nos ofrece la Tierra. Miscaros, castañas, mermeladas y ese pan de centeno que tantos momentos entrañables ofrecieron, siguen y seguirán ofreciendo.
    Somos hijos de la Tierra y ella, como Tal, nos alimenta y nos da protección.
    Abraços.

    ResponderEliminar
  12. Boa noite, amigo, afinal somos todos os que tal querem, filhos da terra.
    Mas para tal querer falta o cheiro...
    Abraco

    ResponderEliminar

Não guardes só para ti a tua opinião. Partilha-a com todos.