Seguidores

sábado, 20 de agosto de 2016

Festa da Assunção de Nossa Senhora

Pus-me a pensar que muitos dirão que os post´s que faço sobre as festas são sempre a mesma coisa, mas quem me conhece e gosta de me ler. mesmo que critique, sabe que não, pois o tempo passa pelas pessoas e também pelas coisas e todos os anos, sendo o mesmo, é diferente. Basta ver:


Os guiões 'flutuam' ao vento que desafia quem os transporta.


Cumpriu-se a tradição, com Nossa Senhora voltada para a frente, como deve ser no 15 de Agosto. 


Forninhos evoca no dia da Assunção, Nossa Senhora dos Verdes


Missa Campal no Santuário de Nossa Senhora



A Banda de Manteigas, veio dar música ao acto litúrgico,


 tornando-o muito mais bonito!


Encostados à sombra dos Cruzeiros também assiste-se à missa


Diz a lenda que certo dia, uns caminhantes detiveram-se para matar a sede numa fonte e enquanto bebiam repararam numa bonita imagem de Nossa Senhora, como colocada ali ao lado ler maisTalvez em vez da fonte, fosse um ribeiro, o ribeiro que corre na parte de baixo da Capela, seja como fôr e tendo em conta a lenda (ou não!)...muitos anos depois o Santuário ganhou uma fonte, por iniciativa da Junta de Freguesia de Forninhos.


Um grande Bem-haja aos mordomos que, com trabalho, motivação e muita vontade, cumpriram o seu objectivo e a todos o que colaboraram para o bom êxito da maior festa de Forninhos.
Que os próximos mordomos consigam dar continuidade à tradição!

23 comentários:

  1. Linda festa e bem mostrada nas fotos! Muito legal que ainda existam tais festas! bjs, chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Chica e seja bem-vinda!
      A aldeia de Forninhos ainda tem no dia 15 de Agosto a maior das suas festas, mas é conhecida a preocupação de muitos de nós com o facto de a maioria da população ser sénior. Há poucos casais novos e qualquer dia não há quem faça a festa!
      Bjo/bom domingo.

      Eliminar
  2. Uma bonita festa. Aqui no Barreiro em dia da Assunção de Nª Srª decorre a procissão de Nª Senhora do Rosário, nossa padroeira.
    Muito bonita a lenda de Nossa Senhora dos Verdes.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde Elvira.
      No 15 de Agosto celebra-se em muitos lugares do nosso país as festas em honra de Santa Maria, mãe de Jesus; Forninhos evoca Nossa Senhora dos Verdes, mas Nossa Senhora de Fátima também é presença habitual na procissão do 15 de Agosto. Porquê? Palavra que não sei. A lenda fala é na Nossa Senhora das Neves.
      Abr./bom resto de domingo.

      Eliminar
  3. Há muitos anos que poucos se recordam de ver tanta gente nesta festividade, forninhenses vindos dos vários quadrantes do mundo, alguns decorridos muitos anos e porventura os mais fervorosos, muitos dos quais dos Estados Unidos, os mesmos que contribuíram com milhares de dólares para a nossa Igreja Matriz e cujos nomes ficaram no esquecimento...
    Foi bonita a festa!
    Poucas nas redondezas continuam a manter no "seu" dia uma devoção tão grande como a Senhora dos Verdes, apesar de o dia anterior ser de folguedo bem merecido, o dia seguinte, o verdadeiro e ansiado, compensa as saudades.
    Haverá coisa melhor que quase acordar ao toque da banda filarmónica pelas ruas da aldeia?
    Pena os foguetes não poderem estoirar no ar...
    E as iguarias do almoco, desde o cabrito ao leitão e tantos e tantos manjares!
    Pessoalmente a parte que mais me comoveu foi a procissão desde a Igreja até ao Santuário em que a gente nos passos sincopados pela banda filarmónica pelas subidas longas, pensamos e recuamos no tempo, no meu caso lembrei o meu pai, festeiro e pelo segundo ano "carreguei" a sua capa da Irmandade com gosto.
    Missa campal concorrida e abrilhantada e muita animação, quer na tarde, quer pela noite adentro, sem atropelos e total civismo.
    Bonito e siga a festa.
    Para o ano há mais!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi bom ouvir os desabafos da nossa gente 'americana', mas como DIZIA o outro, as pessoas, famílias ou grupos que comparticipam para melhoramentos de um altar, imagem ou mesmo edifício, não o fazem para que lá coloquem uma placa ostensiva para salientar a contribuição.

      http://onovoblogdosforninhenses.blogspot.pt/2012/04/patrimonio-altares-e-santos.html

      Agora é o que se vê...apoia a afixação de placas ostensivas para salientar a contribuição de "A" "B"...e com cores berrantes (que dão muito mais nas vistas)!
      Adiante...
      No passado fim de semana foi a festa de Nossa Senhora dos Verdes e o importante não são as placas, o que interessa é que as tradições se mantêm, e também como não poderia deixar de ser, com o seu aspecto pagão de confraternização, porque os cabritos, borregos, leitões, frangos assados e muita imperial também são importantes.
      Para o ano há mais e és mordomo. Atenção: prepara-te porque em Forninhos ser mordomo não é fácil ;-)

      Eliminar

  4. Olá Paula e Xico :


    Estive há muito anos na Festa de Forninhos , não me lembro de Missa Campal. Gostei ! Na época um " valente " bailarico marcou-me a memória ..
    Oxalá não se perca a Alegria , a Fé e a Proteçao Divina ...
    dos " malditos" incêndios , que ,,sei ,andaram por perto ..?

    Abr
    Boas Férias
    MG

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá António!
      O bailarico ainda é valente e há umas dezenas de anos a missa não era campal, ainda assim punham uns altifalantes para o exterior para se ouvir cá fora.
      Dos malditos incêndios livra-mo-nos, só andaram perto. Um bem-haja aos bombeiros de Portugal por tudo o que vêm fazendo.
      Abraço.

      Eliminar
  5. Boa noite Paula,
    Sejam bem-vindos!
    Muito obrigada pela sua visita e comentário.
    Foram 15 dias muito bem passados, principalmente, porque tive o meu filho mais vellho que actualmente vive e trabalha em Toronto, connosco. Vem todos os anos.
    Espero que também tenham passado optimos dias em Forninhos.
    As fotos da festa estão magníficas e nota-se que tudo foi bem organizado.
    Um grande beijinho e boa semana.
    Ailime

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Ailime.
      Todos os anos me desloco a Forninhos para estar com a família e assistir à festa e, claro, são sempre dias bem passados e custa sempre o regresso para quem vai e para quem fica.
      Quanto à festa. Sim, foi bem organizada pelos mordomos da festa e com isto Forninhos foi quem beneficiou!
      Beijinho/cont. de boa semana.

      Eliminar
  6. Uma Festa bonita, Paula! Gostei de apreciar...
    Seja Bem-Vinda e creio que as férias de vcs foram maravilhosas...
    Bjs e boa semana... Muitíssima paz...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi bonita e foram dias bem passados.
      Um abraço e boa noite...

      Eliminar
  7. Uma tradição que espero não desapareça pois são festas genuínas que envolvem as nossas gentes e unem as famílias!
    Bj amigo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agosto, não será Agosto, sem estas celebrações com muita tradição, fé e divertimento, indispensáveis para a reunião das famílias forninhenses.
      Bj amigo tb.

      Eliminar
  8. Tive oportunidade de dar os parabéns a alguns elementos da comissão de festas. Logo, no arraial, se notou a quantidade de pessoas no recinto do baile.
    Festa toda ela bem organizada, um dos elementos da comissão de festas é bastante conhecedor da vivência de Forninhos. Venham mais como esta.
    Agora, o novo elemento introduzido no recinto do Santuário, afinal não era boato, bonito mas mantenho a minha opinião, de pouca utilidade, vai ser usado meia dúzia de dias por ano, não gosto da placa, poderia ser lateral e muito mais pequena, é minha opinião e que ninguém se ofenda por isso, Gostaria de o ver dentro da aldeia. Acrescento ainda que, não acredito, que aquelas torneiras cheguem ao Natal, oxalá me engane.
    O Santuário recebeu mesas, agora um chafariz, como parece um parque, será que vem aí um lago? Churrasqueiras para o Espírito Santo? Algumas pessoas devem bater palmas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não dês ideias, Henrique!
      Há uns anos, escrevi que o terreiro é também um monumento histórico e como tal deveria ser tratado, ninguém ligou patavina e está mesmo a tornar-se num parque de merendas!
      Quando fomos mordomos ainda pensamos colocar novamente as pedras que nos idos anos 60, 70 e 80 existiram, unidas por correntes, de modo impedir o acesso de viaturas ao terreiro, tal como em muitos lados o fazem para salvaguardar monumentos, mas a nossa opinião de pouco ou nada valia, assim lá continua o terreiro à mercê de toda a maquinaria com duas rodas!
      Também não gosto da placa...é enorme e com cor então...mas para mim o grave é como, sem mais, fazem alterações num imóvel de interesse público. Não deviam ser seguidas mediante um projecto elaborado por entidade que não autárquica ou religiosa?
      Acho que ainda guardo o esboço do projecto do Santuário e, tem graça, não me lembro da inclusão dum chafariz ou fonte!
      Com isto, não quero dizer que a Junta de Freguesia andou mal, quem tem andado mal é a Igreja que desde 2009 tem permitido alterações várias no terreiro.
      Quanto às torneiras. No ano passado não roubaram uma nos Valagotes?
      Dos Valagotes à Sra. dos Verdes é um saltinho, portanto...se chegarem ao Natal é Milagre da N. Senhora dos Verdes!

      Eliminar
    2. Novamente aqui, questionaram-me o porquê de não gostar da placa no chafariz. Publiquei na minha pág. do face uma foto com e outra sem placa, sem comentários, para quem quisesse, anualizar. Conheço bem Portugal de Norte a Sul, sou amante da arte granítica e não só, de todos os chafarizes que conheço, aqueles que têm inscrições, mencionam as iniciais do município, da freguesia e o respetivo ano. Mas o mais grave não é o placar implantado no chafariz mas sim o nele inscrito. Como é possível "OFERECIDO PELA JUNTA DE FREGUESIA 2016" Será que os membros da direção da Junta pagaram o chafariz? Caso contrário, a Junta não gere os dinheiros do povo? Como pode, a Junta, oferecer uma coisa ao povo, paga com o dinheiro do povo? Melhor, "um desenho", como pode Forninhos oferecer uma coisa ao povo, sendo o povo a pagar?
      Não sei quem aprovou, quem colaborou, mas, desculpem-me, isto é de gente com mente destravada, sem pensar e tudo feito à toa, não sou ÁS nenhum, mas penso. Podem-me alcunhar de maldizente, mas calar-me, nunca. As meus impostos são pagos no Município, a minha residência é em Forninhos.
      Agora compreendo, quando fui mordomo, não havia Santos.
      Quantos aos roubos, no Santuário, roubaram a baixada elétrica e nos Valagotes levaram as torneiras dos chafarizes deixando a água a correr. Adivinha-se o possível...
      Sou eu que estou mal, ou toda a gentalha que colabora com isto tudo? Ouviram o Sr. Padre dizer, na missa, que o recinto estava mais composto com o chafariz? Sonhei? Será que também disse o mesmo sobre as mesas? SALADA RUSSA, NÃO FORNINHENSE.

      Eliminar
    3. Queria dizer: para quem quisesse, analisar.

      Eliminar
    4. É possível que tenha dito no final da missa da festa do Espírito Santo que as mesas embelezavam o recinto!
      Eu quando da boca do Sr. Pe. Paulo ouvi que a fonte veio embelezar o terreiro, também fiquei pasmada, mas gostos, são gostos (pensei!).
      Quanto ao "OFERECIDO PELA JUNTA DE FREGUESIA 2016" também sou da mesma opinião, tanto (repara) que escrevi acima "...muitos anos depois o Santuário ganhou uma fonte, por iniciativa da Junta de Freguesia de Forninhos.", isto porque todos sabem bem que a Junta somente é representante do povo de Forninhos e gere o dinheiro desse povo!
      Escreverem "OFERECIDO" é de uma lata...mas a Junta faz o seu papel, cabe a cada um de nós pensar pela nossa cabeça...

      Eliminar
  9. Eu queria estar quietinho, sossegado no meu canto, como muita gente na aldeia faz, mas não consigo, as injustiças, aldrabices mexem muito comigo e a terra onde nasci é Forninhos. Estar calado, é aceitar. Maldizente? Os factos não são explícitos, ou anda tudo cego?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não são cegos, apenas a única coisa que vêem na vida é o seu umbigo. Ver o mundo que está para além do umbigo transtorna-lhes a vidinha.

      Eliminar
  10. As festas religiosas das aldeias e vilas, apesar de modernizadas têm sempre um fundo cultural. São tradição!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E certo é que reatamento das tradições está a aparecer por todo o lado, mas a acompanhar os tempos.

      Beijinhos.

      Eliminar

Não guardes só para ti a tua opinião. Partilha-a com todos.