Seguidores

sábado, 20 de dezembro de 2014

Feliz Natal 2014

Ande o frio por onde andar, pelo Natal cá vem parar


Os interesses comerciais, estão a sobrepor-se ao verdadeiro espírito natalício. E nós sabemos que é verdade. Nas aldeias beirãs, felizmente as tradições ainda se vão mantendo. Por exemplo, as filhoses ainda são um doce com presença obrigatória na mesa do natal. Têm uma cor de sol, dada pela fritura, com um toque areado dado pelo açúcar que se polvilha sobre elas. 
Feitas em cada casa, a base deste doce é a farinha de trigo e fermento de padeiro, a que se acrescentam os ovos caseiros e algum azeite e aguardente q.b.. Depois de levedada a massa é separada em pequenas porções que se trabalha com as mãos de forma a ficar esticada/espalmada, de seguida é levada a fritar em azeite (ou óleo) bem quente e é ficar a vê-las crescer e...salivar. 
Quando estão no ponto de fritura, que é quando atinge uma cor dourada, retiram-se e num prato grande são polvilhadas só com açúcar (ou com uma mistura de açúcar e canela). É neste momento que sabe bem saborear a primeira. 
Entretanto, é meu dever informar que a panela de ferro de três pernas, não faz parte do contexto das filhoses, mas ela é um adereço indispensável para evitar o calor excessivo a quem as está a "esticar" ou a "virar". Quem já participou nesta tarefa, facilmente compreenderá a presença da dita cuja. 
É um belo "serão" passado em família a fazer as filhoses.

Votos de um Feliz Natal 2014 para os forninhenses e para todos os nossos visitantes, amigos bloguistas com filhoses e tudo a que o Natal tem direito.


***BOAS FESTAS***

42 comentários:

  1. Sabia bem que a rabanada, que se tornou tradição no Natal Brasileiro, é de origem portuguesa. Hoje, aqui, fiquei surpresa com a postagem que você traz de volta a minha infância a "figura" dos filhoses. Não sei em outra parte do Brasil mas, em Fortaleza, minha mãe fazia filhoses, em qualquer época do ano, e era feito exatamente como está aí apresentado. Gostei de ver, Paula!
    Interessante, é que a "rabanada", eu sempre conheci no Ceará como "fatia parida". Imagino, que era porque era feito com "pão dormido" (do dia anterior). Na época não havia o pão "apropriado", para rabanada, como agora.

    Deixo aqui, meus votos para um Santo Natal, a todos que fazem o "Blog dos Fornienses".
    Meu abraço
    Lúcia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Lúcia, aqui as rabanadas também são conhecidas por "fatias paridas" e eu gosto do nome, mas ainda gosto mais do nome "fritas" que é como ainda se usa na nossa terra Forninhos. E, sim, são feitas com pão dormido/duro (de trigo).
      Em Forninhos eram presença obrigatória nos baptizados e no Natal, mas mais usadas nas Janeiras do Ano Novo, pois no Natal as filhoses eram e são a rainha da festa de Natal conjuntamente com o bacalhau, batatas, couves e azeite.
      No Carnaval as fritas/rabanadas também eram usadas, especialmente na oferta às comadres no chamado " Dia das Comadres".
      Um Feliz e Santo Natal para si também.

      Eliminar
    2. Ah, as filhoses eram feitas no Natal e na época das ceifas.

      Eliminar
  2. Boa tarde Paula, foram assim passados em redor duma lareira semelhante a essa e filhoses exactamente feitas dessa forma que passei os meus primeiros e mais felizes natais!
    Que essa tradição se mantenha em Forninhos, pois do que a mim me respeita infelizmente essa tradição já não é mais prolongada! Para tudo é preciso carinho e paciência e quando não existe, ficamo-nos pelas recordações!
    Desejo-lhe um Santo e Feliz Natal e agradeço os seus votos!
    (Fiquei feliz em ter levado a foto; sempre que assim o entender nem necessita dizer-me;;))!
    Boas festas!
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E deve lembrar-se de nas ruas, o cheiro a azeite quente, onde as filhoses fritavam. Lembro-me tão bem, Ailime.
      Mas hoje, em Forninhos, já há quem compre as filhoses ao Padeiro. Outras, até as fazem, só que uma(s) semana(s) antes, depois congelam-nas e no dia 24 então é que descongelam algumas para ir à mesa, mas não é a mesma coisa.
      Qualquer dia só nos resta mesmo as recordações!
      Feliz Natal.

      Eliminar
  3. Boa tarde, os interesses comerciais e o exibicionismo sobrepõe-se à reflexão. Votos de um bom e feliz Natal
    AG

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Subscrevo.
      Um bom e feliz Natal também para si, AG.

      Eliminar
  4. Hum... Devem estar deliciosas.Dessas comi-as pela ultima vez na Feira Medieval em Mangualde. Bom apetite.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando feitas à lareira têm outro sabor. Lá por Forninhos estas filhoses têm fama, ninguém sabe o segredo, mas para mim está na lenha.
      Ah, como a foto documenta, estas filhoses são grandes, e o que me dizem é que antigamente era este o tamanho ideal das filhoses.
      Bom Natal.

      Eliminar
  5. Olá amiga, hoje quero agradecer a Deus pelo dom da sua vida, e desejar a você e sua família
    um feliz e santo Natal, cheio de saúde e alegria!!!
    Que seu coração esteja preparado para receber o Menino Deus!!!
    Um grande abraço, Marie.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Igualmente para si desejo um Feliz e Santo Natal e tudo de bom em 2015.
      Um abraço meu.

      Eliminar
  6. Fiquei com água na boca! Lindas rabanadas! Feliz Natal e tudo de bom em 2015 ,que possamos estar sempre ,com alegria, saúde, por aqui nos encontrando! bjs, chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Devido à distância, a doçura da nossa terra é uma doçura só para os olhos.
      Mas são filhoses, não são rabanadas, Chica.
      Feliz Natal e estaremos por cá em 2015, se Deus quiser. Bjs.

      Eliminar
  7. Esse malandro ja por la mora, o frio!
    Ainda bem, assim penso, antevendo os quatro interminaveis dias que faltam ainda para cada um ganhar espaco junto da fogueira.
    E a confusao para variar no meio da algazarra.
    "arreda da fogueira que cheguei primeiro"!
    "E quem foi buscar a caruma e cavacas, diz, va, diz...".
    Se querem que diga, nem me arrenego, deixo que falem a seu bel prazer. Nada percebem e apenas estorvam, esconchados em volta das brasas que aquecendo a valer, irao "grunhir" que tal calor nao se aguenta. Claro!
    Aguentam sim as filhoses, inventadas para por nao poderem apanhar banhos de sol nas praias, terem essas veleidades em casa e no inverno!
    E "elas", comecam aos poucos a ganhar cor, a sorrir no rebentar na cara de puberdade precoce, arregalando os olhos.
    A mae, diz "o fermento era bom...'.
    Em silencio rezo, "as maos ainda melhores".
    E a luta pela primeira ainda a fervilhar e o acucar por derreter.
    Um Deus nos acuda. Prefiro esperar, pois logo logo, vira o arroz doce e quero rapar o fundo do tacho, encostadinho junta as brasas que restam da fogueira.
    Com calma...
    Amanha e Natal!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E um copo de vinho quente com açúcar, aquecido das brasas, para aguentares as diferenças térmicas dessa noite, geralmente gélida e longa?
      Só falam 2 dias...
      Feliz Natal.

      Eliminar
  8. Que saudades do Natal à lareira a ver a minha avó e a minha mãe a fazer as filhoses.
    Feliz Natal para si e para a família.
    Feliz Natal para o Xico e família.
    Feliz Natal também para todos os forninhenses.
    Boas Festas.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Natália. As saudades levedam com esta imagem, não é?
      Um Feliz Natal para si e toda a família.

      Eliminar
  9. Paula,

    Post com um ar bem nostálgico.
    Verdade. O verdadeiro espírito natalino está desaparecendo. Tudo muito pagão e comercial. Uma pena!
    Ainda bem, que em alguns lugares, ainda estão tentando manter essas tradições.
    Apesar do frio que descreveu, e por ter passado o ano inteiro em clima de Inverno por aqui, deu vontade de entrar nessa cena, e saborear essa delícia.
    Feliz Natal meus queridos amigos Paula e Xico!
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lucinha, acredita que quando fiz este 'post, é que me cheirou pela primeira vez, este ano, a Natal?
      Na cidade, tudo é muito pagão e comercial, como diz.
      Beijos e Feliz Natal.

      Eliminar
  10. Feliz natal e um ótimo 2015 e que possamos estar junto neste novo ano
    que vai se iniciar .
    beijinhos

    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  11. Paula, Filhoses parecem um pouco com as nossas Rabanadas... Devem ser saborosas!!
    O verdadeiro sentido do Natal deve ser sempre cativado... Vale a pena!
    Cristo reina!... Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem, as nossas rabanadas são feitas com ovos e pão, de preferência bem duro. As filhoses têm por base a farinha e ovos, mas sei que no tempo dos meus avós não adicionavam os ovos, eram feitas tal qual a massa do pão e depois fritas em azeite. Só mais tarde começaram a adicionar os ovos.
      As pessoas de Forninhos não sabem explicar muito bem porquê, pois como sempre houve galinhas por lá...havia ovos durante todo o ano.
      Este tipo de pormenor é que eu gosto de saber :-)

      Festas Felizes.

      Eliminar
  12. Há muito que não saboreio filhoses caseiras. Poucos doces consumo pelo Natal , pois já ninguém+em tem paciência para os fazer em casa e comprados não gosto.

    Beijinhos e Feliz Natal para ti e toda a família.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dos chamados doces fritos de Natal também não gosto "dos de compra", quer dizer, dos "sonhos" de uma ou outra pastelaria que conheço até compro.
      Beijinhos e Feliz Natal para si também e todos os seus.

      Eliminar
  13. Paula, essa foto com as panelas de ferro, trouxe-me tantas recordações!...Lembro-me tão bem de quando a minha avó cozinhava à lareira, e numa cozinha assim não há frio que resista. O pior é lá fora, mas Natal sem frio não é Natal, e sem filhoses também não, embora eu nunca as faça, porque geralmente há sempre alguém que mas oferece....;-)
    Não sabia desse pormenor de as panelas de ferro ali estarem para evitar o calor excessivo às filhoses.
    Feliz Natal, Paula.
    xx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem eu sabia, Laura! A panela para exercer melhor essa função até pode/ou/deve ficar mais à frente.
      Mas a foto é do Natal de 2010, fui eu que a tirei em casa de uma família amiga. Fiquei tão admirada por ver essa família ainda manter viva a tradição de fazer as filhoses à lareira, que não resisti. E, posso garantir-lhe que ficaram 5 estrelas! Das melhores que comi até hoje!
      Feliz Natal

      Eliminar
  14. Posso dizer que ja estive junto a esta lareira.
    Das poucas garbosas casas que ainda preservam a autencidade de Forninhos.
    Melhor,a unica! Genuina.
    A foto, contem aquela alma de uma terra, aldeia e sitio em que se sentindo o cheiro se dizia "boas tardes...", sem dizer que cheirava bem, mas depois em dois dedos de conversa por de la vinha o "quer provar". Claro, quem iria resistir.
    Esta senhora familia, tem aquela coisinha de saber escolher o melhor que foram aprendendo ao longo de mais de um seculo e o mostrarem.
    Claro que acompanham os tempos modernos, mas muito mais adiante, conjugam e tentam mostrar que o antigo ainda muito pode dar na sua singularidade.
    Aquela mestria com que semeiam, colhem e transformam. Cozinham e oferecem. Poucos poderiam pagar o cheiro guloso que paira neste local aquando estas filhoses fritam e inundam os montes...ricas demais para o bolso de um qualquer .
    As panelas, foram um pouco afastadas para caber mais um olhar, mesmo torrando os joelhos de quem as tendia e fritava, mas por cortesia.
    Acho que esta semana la vou provar uma destas melhores filhoses do mundo!
    E sao!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E estas não levam nem sumo, nem raspa de laranja... são regadas é com a boa aguardente de Forninhos que lhes acentua o sabor.
      São de Forninhos...e basta!

      Eliminar
  15. Estou aqui a sentir o aroma desta deliciosa receita portuguesa. Isso sim é o que simboliza o Natal, lembranças e cheiros e belas narrativas. Gostei um dia quero ir ai degustar essa delicia. Aqui em casa ainda usamos essas panelas de ferro, duas das mais antigas furaram. Herdei de meu sogro uma de três pernas, ainda não usei.
    Quero desejar um Feliz Natal cheio de muito amor, alegrias e felicidades e que novo ano venha com muitas coisas boas.
    Bjos Aluap

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por cá quase não se usa a panela de ferro, mas é uma peça que este ano fizemos questão de realçar. São estes pequenos pormenores que tornam esta época realmente especial.
      Também para si...BOM NATAL!!!
      Um abraço.

      Eliminar
  16. Respostas
    1. Obrigada pelo comentário.
      Votos de um FELIZ ANO NOVO para si.

      Eliminar
  17. ABRAÇO DE ANO NOVO COM VOTOS DE MUITA FELICIDADE.
    FELIZ ANO NOVO
    AG

    ResponderEliminar
  18. E hoje voltamos do frio...
    Com saudade, mas ao mesmo tempo com a "outra" saudade deste lado.
    Espero que tenham tido um Feliz Natal, como tivemos. Em familia e entre amigos.
    Sem devaneios, foi muito bom, permanecendo o espirito natalicio, pois porta dentro da cozinha vai quem muito amigo nao precisa de bater. Tal foi.
    Bonito.
    Ja falta tempo para o Natal...
    Boas Festas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por muitas mudanças que se verifiquem em Forninhos, o espírito de Natal e a amizade da família e dos verdadeiros amigos...permanecem!
      E, atenção!, não esquecer que foram bonitas também as manifestações particulares de apreço pelo blog dos forninhenses.
      FELIZ ANO NOVO.

      Eliminar
  19. Um imagem que nos faz voltar no tempo...um tempo que já não do nosso tempo.

    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta imagem até é actual, mas representa um tempo antigo, é facto; seja como fôr significa, no caso, que os interesses comerciais não estão de todo a sobrepor-se ao verdadeiro espírito natalício. A evolução ainda não destruiu tudo. Graças a Deus!!!
      BOM ANO, Isa.

      Eliminar
  20. Adoro filhoses!
    A minha mãe era especialista em bolinhos de abóbora e a minha sogra fazia filhoses como ninguém!
    Este ano...não houve nem umas...nem outras...pois faltaram-me as forças para elas!
    Adorei a imagem!
    Bj amigo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É compreensível, Graça.
      Abraço de solidariedade.

      Eliminar

Não guardes só para ti a tua opinião. Partilha-a com todos.