Seguidores

sexta-feira, 30 de abril de 2010

“Por Terras de S. Pedro Medieval”

onovoblogdosforninhenses.blogspot.com vem por este meio informar as datas, horas e lugares, da actividade denominada “Caminhadas na Natureza”:

O primeiro percurso pedestre "Caminhada dos Moínhos", realizar-se-á na vizinha freguesia de Dornelas, já no próximo dia 23 de Maio de 2010.

Fotos de Ed Santos: A Serra (belíssimo registo fotográfico)

A Caminhada de Forninhos denominar-se-á "Por Terras de S. Pedro Medieval", terá lugar no dia 08 de Agosto de 2010, pelas 09h00, no Largo da Lameira, cujo percurso será alterado em relação ao ano anterior...

No final, haverá o habitual convívio.

Esta informação encontra-se disponível na página da Junta de Freguesia de Forninhos:http://www.jf-forninhos.pt/index.html

terça-feira, 27 de abril de 2010

Paisagem Rural: Valagotes

O calor chegou :))

Hoje apresento-vos uma paisagem rural, que convida a um passeio por estes recantos paisagísticos:




A água é límpida e é possível ver os peixinhos

e... que esta água continue transparente por muitos anos...

terça-feira, 20 de abril de 2010

Lembrar todos os que pereceram na Guerra do Ultramar

As comemorações dos 36 anos do 25 de Abril estão à porta e, por isso, resolvi lembrar aqui hoje um dos acontecimentos mais marcantes da História Portuguesa – a Guerra do Ultramar e todos os que pereceram nela.

Para melhor ilustrar, deixo-vos algumas fotos recolhidas do albúm do meu pai, Samuel Albuquerque, ex-combatente:


Tónio "Xispas"

tio Agostinho "51"

aqui e nas sgts, o meu pai: Samuel "Cavaca"


Segundo os dados, nos 13 anos de guerra colonial registou-se um total de 8.290 mortos nas três frentes de combate: Angola (3.250 mortos), Moçambique (2.962) e Guiné (2.070). E, para quem não sabe, destes mais de oito mil mortos, 14 eram naturais do concelho de Aguiar da Beira, homens que tiveram de deixar as suas coisas, que partiram do seu concelho para defender a pátria, para ir para uma Guerra que só a ganância explica e que não mais voltaram. São esses 14 que gostaria hoje aqui de lembrar:

Forninhos:
● Carlos Vaz de Matos – 13.07.1970
● Daniel de Almeida Esteves – 22.08.1961
● Ilídio Castanheira Coelho – 26.05.1974
● Viriato Baptista – 18.09.1972

Dornelas (Lage Grande):

● José António Lopes Gonçalves – 07.09.1968

Prado/Penaverde:
● Frederico da Fonseca Pinto – 19.08.1971 (Prado)
● Luís dos Santos Marques – 16.03.1969 (Penaverde)

Souto de AGB:
● Ilídio Fernandes Lemos Ferreira – 26.07.1962

Carregais/Eirado:
● Silvestre dos Santos – 16.05.1974

Sequeiros:

● João Lopes Ferreira – 03.12.1963
● José da Costa – 24.12.1967

Coruche:
● Manuel da Costa – 01.05.1970

Aguiar da Beira:

● César Augusto de Campos Ferreira – 29.04.1972
● Manuel de Sousa Lencastre – 24.06.1975

sexta-feira, 16 de abril de 2010

A Poça da Eira: Lugar Esquecido

O estado em que se encontra o lugar da poça da Eira, apesar de inspirar qualquer visitante mais distraído, é a imagem de uma zona que tem vindo a cair no esquecimento. Apesar da sua proximidade da zona centro da freguesia, continua rumo a um destino fatal se nada fôr feito.


O cenário que se nos depara nos dias que correm é de abandono e de verdadeiro desleixo.

Muitos de vós devem pensar: para quê requalificar um lugar, se depois ninguém lá põe os pés? É uma pergunta legítima, mas a resposta é ainda mais legítima:
No estado em que aquilo está, ninguém se atreve a passar por lá, nem sequer a sugerir uma visita a algum amigo ou conhecido.

Será que é assim tão difícil/oneroso devolver o brilho e alguma dignidade a um lugar que já maravilhou tantos em tempos antigos?

Só para lembrar que o Verão está a chegar…

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Obras no Terreiro da Capela e ninguém faz nada!!!

Ao longo dos anos foram feitas na Capela da Nossa Senhora dos Verdes, algumas intervenções pontuais, mas já há meia dúzia de anos que era necessária uma intervenção mais profunda para a sua reabilitação. Assim, as obras começaram no dia 23.AGO.2009 e nos últimos meses, quer o exterior, quer interior, do Santuário tem sofrido um conjunto de intervenções que fazem com que, este ano, toda a área se apresente renovada por altura dos festejos, o que ocorrerá em menos de 7 semanas.
Saliento e louvo as obras realizadas a nível da impermeabilização e estrutura do edifício, com a colocação de telhado novo, bem como a remodelação do alpendre, em que foi retirada a estrutura de betão e em substituição foi colocada uma armação em madeira; remoção do chão do mesmo, bem como ainda o caiamento (se fôr esse o caso, mesmo!) das paredes exteriores e interiores da capela, que foram pintadas de branco:


Mas…Verifico que não se aprendeu nada com os erros do passado e que a falta de bom senso continua, pois, tal como a foto seguinte o documenta: está a ser colocado um passeio em cubos de granito neste terreiro histórico que é também um monumento e como tal deveria ser tratado, de forma a preservar o seu significado cultural, e transmiti-lo às gerações que se seguem.

É arrepiante ver que o solo e vegetação entraram em obra sem qualquer protecção

Qual terá sido o critério para a alteração deste terreiro histórico?

quinta-feira, 8 de abril de 2010

O Tradicional Bolo da Páscoa (2)

Voltamos à reportagem que temos vindo a mostrar sobre o Bolo Tradicional da Páscoa em Forninhos, que ainda se faz nos fornos da aldeia e que antigamente funcionavam ininterruptamente durante toda a Semana Santa para fazer bolos para todas as famílias forninhenses.

Os bolos têm muitas "voltas" e por isso é normal haver "ajudantes" pessoas que se encontram por ali, para ver, conversar, passar o tempo e ajudar sempre que sejam solicitadas

Eis o "forneiro" a enfornar o Bolo no melhor sitio disponível no forno

Nesta sequência podemos ver quem ajuda a colocar o papelinho

Depois quem adiciona o ovo sobre o Bolo

Aqui já estão por ordem e zela-se pela “cozedura”

Depois é vê-los ficar com este aspecto apetitoso

Estavam deliiiiiiiiiiiiiiiiiiiiciosos

O Tradicional Bolo da Páscoa (1)

Hoje vamos mostrar a azáfama vivida na nossa aldeia, por várias famílias forninhenses, nestes dias que antecedem o Domingo de Páscoa:

Aqui podemos ver uma família a misturar os fermentos, a amassar:

e outra família a controlar a levedação:

Outra a tender, enquanto o “forneiro” controla o forno, pois a temperatura é muito importante como, aliás, o é todo o processo:

Aqui já estão prontos para "partirem" para o forno:

A chegada ao Forno Grande da aldeia,

onde outra família está de saída, com os seus apetitosos Bolos :))

Finalizamos este Post com os rostos de quem nestes dias trabalharam ou que simplesmente estiveram no forno a ajudar a que o tempo não parecesse tanto, conversando e recordando sobre outros tempos:

terça-feira, 6 de abril de 2010

Páscoa 2010 - A Visita Pascal

Reportagem da Visita Pascal do Dia 4 de Abril de 2010:

Uma saudação especial para o Sr. Adriano, Marco, Pedro, Miguel e para o visitante deste ano, o Seminarista Adelino, que caminharam os caminhos da nossa aldeia.

O Seminarista Adelino foi um companheiro com espírito, desta festa que se celebrou neste soalheiro Domingo de Páscoa.

Alguns momentos simbólicos, para recordarmos e mostrarmos como foi aos que não puderam estar presentes. As gentes do Outeiro a cantar a Aleluia neste dia radioso. Momentos de amizade e da boa convivência comunitária desta freguesia que se orgulha de ser hospitaleira e amiga.

Fica este pequeno registo feito com o intuito de chegar a quem não pôde estar presente e assim poder "viver" aqui os lugares, ruas e a gente que fazem parte desta aldeia, mantendo vivas as tradições destas visitas da Cruz com a mensagem da Ressurreição e de um novo ciclo que se cumpre sempre pela Primavera.

ALELUIA!

Solene Procissão da Adoração do Santíssimo

Que linda, a Irmandade de Santa Marinha, em duas filas, foi a Procissão de Domingo de Páscoa!

Simplesmente admirável pela imponência, grandeza e respeito!

A Irmandade de Santa Marinha é um ícone imponente e simbólico da celebração de actos religiosos: Festejos em Honra de Santos; Ladaínhas; Funerais, etc.

Aproveito para prestar aqui a minha homenagem aos homens que vestem a opa (capa).

Estas fotos são reveladoras do grande número de "irmãos" da Paróquia de Santa Marinha que incorporou a Solene Procissão da Adoração do Santíssimo e Celebração da Ressurreição de Jesus Cristo.